INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

França: Deputado por Magrebe-África do partido de Macron detido por agressão a ex-colega socialista 03 Setembro 2017

O deputado M’jid El Guerrab, do partido LREM – La République en Marche, foi detido pela polícia, na ultima esta sexta-feira, por ter na antevéspera agredido Boris Faure, do Partido Socialista. Atingido com duas capacetadas, Faure está internado com um traumatismo craniano e um hematoma subcutâneo.

França: Deputado por Magrebe-África do partido de Macron detido por agressão a ex-colega socialista

O incidente começou com uma altercação entre os dois, durante a qual “o sr. Faure agarrou pelo pulso o sr. El Guerrab, que, para se libertar, lhe atirou dois golpes com o capacete, sem pensar nas consequências”, explicou o advogado do arguido.

O deputado M’jid El Guerrab, de 34 ans, eleito pela 9ª circunscrição dos Franceses do estrangeiro (Magrebe e África Ocidental), escreve na sua página do Facebook que foi “violentamente atacado, física e verbalmente, pelo Boris Faure” quando se cruzaram na rua onde o primeiro mora.
“Foi ele que me insultou e não o inverso”. “Entendi que ele queria mesmo acabar comigo”.

Sem surpresa, diz o inquérito, a versão de Boris Faure é diferente. Segundo relatou “foi por acaso que encontr[ou] o El Guerrab e aproveit[ou] para lhe dizer que precis[avam] acabar com as brigas entre [si]. Começ[aram] a discutir e, de súbito, (o outro) caiu sobre [ele] a bater-[lh]e com o capacete”.

‘Boris Faure não parava de me perseguir’

Membros do Partido Socialista, M’jid El Guerrab e Boris Faure conhecem-se desde 2013. Mas em fins de 2016 El Guerrab sente que Faure está a prejudicá-lo na constituição das listas. Decide então entrar para o movimento de Emmanuel Macron, que acabara de se desligar do PS.

“A partir dessa data, o Boris Faure passou a provocar-me”. “Há meses”, continuou Guerrab, “chegou até a ameaçar-me de morte”. Por isso, decidiu que vai "agora apresentar queixa para acabar com as agressões e ameaças de que sou alvo”.

Retrato do oportunista típico

Em maio último, Boris Faure publicou um artigo de opinião a que deu o título provocador “M’jid El Guerrab, retrato de um oportunista típico”. Um retrato arrasador, com descrição das "manobras do seu alinhamento tardio" com o partido d’Emmanuel Macron. Contudo, Guerrab foi em junho eleito com 60 % dos votos enquanto que o candidato socialista Didier Le Bret, apoiado por Faure, foi eliminado à primeira-volta.

O advogado de Guerrab garante que “o Sr. Faure abordou o Sr El Guerrab para lhe exprobar por ter sido eleito e acusando-o de ter utilizado as redes comunitaristas para chegar aos seus fins. Depois, insultou-o chamando-lhe ‘árabe nojento’. O epíteto insultuoso foi, segundo o semanário Marianne, confirmado por uma testemunha no local.

A família do agredido já denunciou estas alegações como “ridículas e insultantes”.

Entretanto, o deputado LRM autor da agressão demitiu-se — enquanto aguarda o decorrer do inquérito — e dirigiu um pedido de desculpas ao agredido. Afirmou "lamentar profundamente ter cedido à provocação". Também dirigiu a Boris Faure votos de "melhoras o mais rápido possível".

Fontes: Le Monde, Le Figaro, Marianne.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau