Editorial

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Governação: O ministro, São Miguel e caso BMW 02 Outubro 2017

Está a suscitar dúvidas o posicionamento assumido pelo ministro das Finanças em relação ao alegado escândalo sobre a compra do BMW pelo actual presidente da Câmara de São Miguel, em Santiago. É que, segundo vozes críticas no interior do MpD e na sociedade civil, Olavo Correia foi o único membro da Comissão Política Nacional que não alinhou com a recomendação daquele órgão, que surgiu por proposta do presidente do MpD, Ulisses Correia e Silva, sugerindo ao Edil Herménio Fernandes a devolver aquela viatura ao Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Governação: O ministro, São Miguel e caso BMW

Olavo Correia, cujo desempenho é referenciado como sendo o mais positivo na actual equipa governativa, posicionou-se, no entanto, contra a proposta do partido. Dirigentes ventoinhas sondados pelo Asemanaonline revelam que Olavo Correia terá, entre outros aspectos, argumentado, durante a reunião, questionado por que razão se obriga o Presidente da Câmara, que é um cargo eleito, a devolver a viatura de funções em causa, mas vai se permitir que o mesmo BMW seja utlizado por um funcionário ou um membro do governo.

Apesar de alguns dirigentes terem concordado com o fundamento da argumentação do ministro, mas desabafam que tal posicionamento dificultou o MpD a implementar a proposta em causa, que «visava tentar contornar o desgaste político que o impacto deste caso vem provocando junto da maioria no poder». Isto diante das fortes críticas da sociedade civil e dos partidos da oposição, segundo os quais foi imoral o Edil de São Miguel ter comprado uma viatura de luxo (por mais de seis mil contos), quando 40,7% da população do concelho vive em pobreza – ver a edição de hoje deste jornal com os dados do INECV.

Ou seja, o desgaste político foi tal que o Presidente da República desistiu de visitar o São Miguel, embora, segundo adverte um analista, «Jorge Carlos Fonseca tenha diplomaticamente justificado o cancelamento da sua visita ao concelho por razões da agenda». Já o Ministro das Finanças foi presidir, no 28 de Setembro, a Sessão Solene da Assembleia Municipal de São Miguel - realizada no quadro da celebração de mais um aniversário do Município-, que decorreu no salão Paroquial.

Com este posicionamento de Olavo Correia e a recusa do Presidente da Câmara de São Miguel Herménio Fernandes em cumprir a referida orientação da CPN do MpD, o líder Ulisses Correia acabou por sair enfraquecido desse processo. Como consequência, o partido no Governo fica, a partir de agora, sem moral para exigir menos esbanjamentos e mais austeridade na utilização de recursos públicos entre a classe política e os dirigentes da administração pública cabo-verdiana.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau