ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Governo compra novos carros, oposição critica medida em ano de seca 06 Janeiro 2018

O Governo cabo-verdiano aprovou a compra, por ajuste direto, de oito carros destinados aos novos elementos que hoje tomam posse, medida criticada pela oposição que lembra o ano crítico que se vive no país devido à seca.

Governo compra novos carros, oposição critica medida em ano de seca

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, deu hoje, ao final da tarde, posse a oito novos membros do executivo liderado pelo primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva, aumentando de 12 para 20 o elenco governamental.

A autorização para a compra das viaturas foi publicada no Boletim Oficial de 31 de dezembro de 2017 e justifica a aquisição com o facto de o atual parque automóvel do Estado não responder às necessidades.

«O parque automóvel do Estado é vetusto e reduzido e há muito que reclama renovação da sua frota de viaturas, o que não sucedeu ainda por razões conjunturais adversas porque se passa», refere o despacho do gabinete do primeiro-ministro.

A opção pelo ajuste direto foi sustentada com «a urgência imperiosa» de dotar os novos membros do Governo de «viaturas de função».

«Face aos motivos de urgência imperiosa não há condições para serem cumpridos os prazos exigidos para o lançamento do concurso, seja público ou limitado, autoriza-se [...] que se proceda à realização de despesas para a aquisição das mencionadas viaturas mediante o procedimento de ajuste direto», refere a resolução.

Os carros serão adquiridos em regime de `leasing`, com pagamento de prestações mensais.

A compra dos carros foi criticada pela presidente da maior formação política da oposição, Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, que sublinhou as dificuldades por que passam os cabo-verdianos num ano em que o país atravessa uma das piores secas e foi preciso recorrer a ajuda internacional.

«O Governo de Cabo Verde brinda-nos com a renovação do seu parque automóvel - muitos ministros já adquiriram, há alguns meses, os `jeep novos em folha` -, decidindo comprar mais oito novas viaturas para os membros do Governo, que entraram numa `remodelação`, que não foi mais do que uma ampliação governamental», escreveu Janira Hopffer Almada na sua página pessoal na rede social Facebook.

O modelo e o valor dos carros não foram divulgados, mas a líder da oposição assegura que se tratam de modelos «topo de gama».

Janira Hopffer Almada sublinha que o país vive um ano de seca, marcado por problemas de fornecimento de água, depois de um surto de paludismo em que «as famílias passam por grandes dificuldades».

Cabo Verde recebeu no final de 2017, da comunidade internacional - União Europeia, Estados Unidos e Organização da ONU para a Alimentação e Agricultura (FAO), entre outros -, cerca de 10 milhões de euros para fazer face ao mau ano agrícola resultante da falta de chuva.

«O Governo está a ultrapassar todos os limites do aceitável, com a sua falta de respeito para com os cabo-verdianos», sustentou a presidente do PAICV.

«Não há dinheiro, não há `espaço orçamental` para aqueles que verdadeiramente precisam. Não há dinheiro para aquelas despesas verdadeiramente necessárias e absolutamente urgentes. Se não fosse dramático, seria anedótico», sublinhou.

A entrada dos oito novos elementos para o Governo representa um impacto financeiro de 32 milhões de escudos (cerca de 290 mil euros), segundo estimativas do próprio executivo.

O Governo do Movimento para a Democracia (MpD) tomou posse em abril de 2016 e esta é a primeira alteração do elenco. Fonte: Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau