SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Governo reforça segurança prisional com mais 50 novos agentes 16 Setembro 2017

A contratação de mais 50 novos agentes de segurança prisional vai permitir ao Governo “reforçar a segurança do sistema prisional, aumentar a eficácia, garantir melhor o funcionamento dos estabelecimentos prisionais e resolver pendências encontradas”, ressalvou a Ministra da Justiça e Trabalho, Janine Lélis, ao presidir a cerimónia que marca o arranque oficial do Vº Curso de Formação dos Agentes de Segurança Prisional.

Governo reforça segurança prisional com mais 50 novos agentes

Janine Lélis lembrou a “confiança que o Estado deposita nos novos efectivos de segurança prisional” bem como as “responsabilidades” que terão ao longo do exercício da sua função.

Não obstante os impactos desta nova contratação, vários outros investimentos já foram feitos pelo Ministério da Justiça e Trabalho, no sentido de “perspectivar o melhor futuro e funcionamento do sistema prisional”, frisou a Ministra da Justiça e Trabalho, destacando algumas realizações, nomeadamente “o pagamento das horas extras de 2016, transição devida dos agentes prisionais desde 2014, aquisição de novo fardamento, viaturas para transporte de reclusos, armamento para o Corpo Especial de Segurança a ser instalada, reforço da equipa de médicos na Cadeia Central da Praia, formações, realização de obras”, tudo isto tendo em vista reforçar as condições de trabalho e de segurança nos estabelecimentos prisionais, nomeadamente nas Cadeias Central da Praia, Regional da Ponta do Sol, estando previsto o arranque das obras para a construção da vedação da Cadeia do Sal”, entre outros.

Segundo a governante, ao todo foram investidos, entre 2016 e 2017, cerca de 230 mil contos no sector de Segurança Prisional, sendo que, para 2018, a “prioridade será o sector de reinserção social, adiantou a ministra, salientando desde já a realização do Censo Prisional que “vai permitir definir as melhores políticas com vista a garantir que as pessoas tenham uma segunda oportunidade de ser reintegrado na sociedade, aprender a conviver com as normas e paz social”.

O titular da Pasta da Justiça e Trabalho informa ainda que está a ser trabalhado o “Projecto de Visita Virtual” que vai permitir com que os reclusos, que estejam a cumprir pena nas cadeias centrais, possam estar em contacto com os seus familiares em outras ilhas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau