DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Governo sensível às questões da Diáspora cabo-verdiana 03 Outubro 2017

Ao tomar parte da cerimónia de Inauguração do Monumento “Cabo Verdean Veterans Memorial Project”, o Governo de Cabo Verde, através do Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, comprometeu-se a fazer um donativo para contribuir na edificação do Monumento.

Governo sensível às questões da Diáspora cabo-verdiana

Segundo o Chefe do Governo, é um memorial que representa muito para a história comum de Cabo Verde e dos Estados Unidos da América, marcando o reconhecimento de veteranos de guerra, cabo-verdianos ou descendentes de cabo-verdianos, que serviram o Exército e a Força Aérea americana, naquele que será o primeiro memorial do género nos EUA.

Os cabo-verdianos têm vindo a servir as Forças Armadas dos Estados Unidos desde o período da Guerra Fria e, ainda hoje, servem em todos os ramos dos serviços armados: Exército, Marinha, Força Aérea, Guarda Costeira e várias guardas nacionais do Estado. Portanto, o memorial será uma importante fonte de informação para as próximas gerações, na compreensão dos sacrifícios feitos pelas gerações passadas, pelo que se mostra pertinente o Governo contribuir, assegurou Ulisses Correia e Silva.

O projeto “Cabo Verdean Veterans Memorial Project” visa a construção de um Monumento no Cemitério dos Veteranos de Rhode Island, honrando o serviço militar dos veteranos de origem cabo-verdiana. O mesmo tem sido impulsionado por uma jovem de origem cabo-verdiana, conhecida por July Rose, que perdeu o pai e o irmão na guerra.

Ainda em reconhecimento à comunidade cabo-verdiana, desta feita em Pawtucket, o Primeiro-Ministro, juntamente com o Presidente da República e o Mayor da cidade, inauguraram a “Rua Cabo Verde”.

Na ocasião, o Chefe do Governo afirmou ser mais um reconhecimento das relações com os Estados Unidos, que contabiliza mais de dois séculos de história. “Entendemos ser importante esta integração que deve continuar a vincar na sociedade americana. Queremos que os nossos emigrantes sejam os maiores embaixadores de Cabo Verde”, anotou, reconhecendo a “boa integração das comunidades cabo-verdianas nos Estados Unidos. “

“Notamos isso nas empresas, nos negócios, nas universidades, e, também, do ponto de vista político, cuja participação nas eleições norte-americanas é activa e com vários eleitos”, reforçou Ulisses Correia e Silva, mostrando ser motivo de um grande orgulho e afirmação daquilo que Cabo Verde representa como nação.

Cabo-verdianos de sucesso reconhecidos nos EUA

Centenas de cabo-verdianos que se destacam nos Estados Unidos, nas mais diversas áreas, desde a política, à ciência, passando pela academia e a medicina, foram reconhecidos, este fim de semana, pelo Governo de Cabo Verde, numa cerimónia presidida pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Com a realização desta 1ª Edição da Gala “Cabo Verde Sucesso”, de acordo com o primeiro-ministro, conseguiu-se concretizar o essencial que se propôs, que foi juntar num mesmo espaço, cabo-verdianos e descendentes de cabo-verdianos, que se destacam na sociedade americana e poder partilhar com eles a visão do Governo de Cabo Verde para a Diáspora.

Esta foi a primeira edição da Gala “Cabo Verde Sucesso”, que pretende ter uma periodicidade anual, e ter como palco, alternadamente, os três continentes com maior número de cabo-verdianos (Americano, Europeu e o Africano).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau