BREVES NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ICIEG apresenta ao Banco Mundial as boas práticas no capítulo de empoderamento das mulheres e promoção da igualdade de género 15 Fevereiro 2018

O Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade (ICIEG) realiza, entre esta quinta-feira, 15, e 16 deste mês, na Cidade da Praia, um Wuorkshop sob o lema “Avançar Rumo à Igualdade - Mulheres, Empresas e o Direito”. O evento conta com a participação de várias organizações nacionais, especialistas em áreas diferentes e representantes do Banco Mundial.

ICIEG apresenta ao Banco Mundial as boas práticas no capítulo de empoderamento das mulheres e promoção da igualdade de género

Em comunicado, diz o ICIEG que o Encontro de dois dias visa socializar com especialistas do Banco Mundial experiências e boas práticas nacionais relativamente ao empoderamento das mulheres e promoção da igualdade de género, que também irão partilhar as experiências do espaço da CEDEAO e da CPLP.

O fórum conta com a presença de representantes da Organização das mulheres de Cabo Verde, Associação Cabo-verdiana da Protecção da Família, Associação de Mulheres Empresárias de Santiago, Associação Cabo-verdiana de Luta contra VBG, Associação de Mulheres Juristas, Associação Cabo-verdiana de Auto promoção da Mulheres, Rede de Mulheres Parlamentares, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Direcção Geral do Trabalho, Direcção Geral de Inclusão Social, Instituto Nacional de providência Social e da sociedade civil.

“Assim, o Workshop de socialização “Avançar Rumo à Igualdade - Mulheres, Empresas e o Direito”, estará centrado em Cabo Verde à luz da lei e políticas públicas cabo-verdianas”, diz o documento.

O ICIEG considera que a participação das mulheres cabo-verdianas no sector económico e seu acesso ao trabalho decente ainda é vulnerável e cheio de desvantagens. “Para além de uma menor participação na força do trabalho, o rendimento das mulheres representa metade do rendimento dos homens”, alerta.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas, Cabo Verde tem conhecido na última década mudanças consideráveis no perfil das actividades económicas e nos nichos de emprego de mulheres e homens.

A mesma fonte refere que sectores como agricultura, pecuária e pesca passaram a ter uma relevância considerável, abrangendo cerca de 24,8% da população empregada.

Dados de 2016 apontam que 63,7% da população de 15 anos ou mais encontra-se activa, enquanto praticamente 58,3% do total é considerada inactiva, existindo uma diferença de cerca de 11,2 pontos percentuais entre a taxa de actividade de mulheres e homens - 58,2% e 69,4%, respectivamente. CL

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Uhau

Uhau
Copyrights 2009 ASemana Online | Crédito: AK-Project