ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

IGAE capacita produtores e fiscais em matéria de preparação e comercialização do grogue em S. Antão 17 Mar�o 2018

Termina este sábado, a acção de capacitação em matéria de produção do grogue, destinada a fiscais municiais, técnicos de saúde e do Ministério da Agricultura e agentes da Polícia Nacional que vem decorrendo no Centro de Transformação Agro-alimentar de Afonso Martinho, em Ribeira Grande de Santo Antão. O encontro tem por objectivo melhorar a comercialização legal deste produto que é uma das principais actividades económicas da ilha.

IGAE capacita produtores e fiscais em matéria de preparação e comercialização do grogue em S. Antão

Esta acção de formação tem se centrado sobre técnicas de produção do grogue como forma de melhorar o rendimento da produção, da qualidade, na qual foi dada a conhecer aos formandos os conhecimentos sobre existência, utilização e a importância de vários equipamentos para controlo de maturação da cana, controlo e correcção da calda e da temperatura da fermentação.

Estiveram em analise os alcoómetros para quantificação do álcool depois de concluída a fermentação e kits de despistagem de cobre como indicador de estado de higienização do alambique de cobre. Paralelamente, foi dado a conhecer os procedimentos de uma boa destilação como forma de produção do grogue livre de contaminantes orgânicos e inorgânicos.

E como para haver uma boa produção é preciso conhecer os caminhos legais para a comercialização do grogue, os formandos ficaram melhor preparados com os módulos apresentados sobre a “comercialização legal”, o “registo de marca e sua importância” e ainda, o “álcool e saúde pública”.

Neste particular, a formação conduzida pela IGAE, debruçou-se igualmente sobre a rotulagem e as menções obrigatórias necessárias para a comercialização do grogue e seus derivados (ponches e licores), e a importância da criação e registo de marca e os direitos neles inerentes.

Confirme os promotores da iniciava, os conteúdos desta formação irão possibilitar, em pouco tempo, os produtores a adequarem a produção à lei e cientificidade associada, melhorando a qualidade, antes de introduzirem os seus produtos no mercado, com análises feitas, rotulagem, e todos os requisitos que a lei exige. Garantem que com as suas marcas registadas vai se melhor controlo por parte da fiscalização, melhorando assim o processo de valorização do grogue.

Esta formação (iniciada a 12 de março), surgiu na sequência da recente visita conjunta dos Ministros da Indústria, Comércio e Energia e da Agricultura e Ambiente, a S. Antão, na qual puderam reunir-se com os produtores do grogue, na presença dos autarcas da ilha.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau