ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

INE: Índice de Preços Turístico aumenta em termos homólogos 11,0% no terceiro trimestre de 2016 20 Janeiro 2017

O Índice de Preços Turísticos (IPT) aumentou em 11,0 pontos percentuais (p.p) no quarto trimestre de 2016. A taxa de variação homóloga registada pelo IPT foi de 7,6%, diminuindo 3,4 pontos percentuais (p.p.) face ao valor registado no trimestre anterior. A variação trimestral observada no quarto trimestre de 2016 foi de -0,6% inferior em 7,8 p.p. ao valor registado no trimestre anterior (7,2%), reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador. Estes novos dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), esta quinta-feira, 19, na cidade da Praia.

INE: Índice de Preços Turístico aumenta em termos homólogos 11,0% no terceiro trimestre de 2016

Com base no documento divulgado pelo INE, a classe dos Hotéis, Cafés e Restaurantes (Classe 11) apresentou uma variação homóloga de 8,4%, -2,7 p.p., abaixo da que se verificou no trimestre anterior. A esta variação correspondeu uma contribuição de 7,6 p.p. para a variação do IPT Total.

Note-se que os preços das dormidas em Hotéis foram completamente determinantes para este movimento com uma contribuição de 6,9 p.p., sendo que o seu peso total no IPT determina, em grande parte, o movimento do indicador. Por conseguinte, o nível de preços da classe dos Transportes (Classe 7) manteve-se constante, em relação ao trimestre homólogo.

Diz o INE que a taxa de variação no trimestre em análise é de -0,6%, inferior ao registado no trimestre anterior, situando-se em 7,2%, cujo valor é inferior e de sinal contrário à variação em cadeia do trimestre homólogo do ano anterior (2,5%). Este resultado, indica a mesma fonte, foi consequência de comportamentos sazonais de natureza mensal, com particular incidência em Outubro do ano transacto.

Concretamente, a variação neste trimestre revela aumentos significativos nos preços dos Serviços de Alojamento, com particular incidência nos prestados por aldeamentos turísticos, hotel-apartamento e pensão que, pelas suas importâncias relativas na despesa turística, foram determinantes para o resultado do IPT total.

Já nos serviços de Alojamento registaram-se, conforme o INE, variações negativas nos grupos: Hotéis (-1,7%), Residenciais (-0,3%). Nos demais grupos verificou-se uma estagnação.

O perfil do índice calculado para a ilha de Boa Vista dominou fortemente o movimento observado no IPT nacional e a nível regional - registaram-se variações em cadeia trimestrais negativas na ilha de Boa Vista (-5,2). Mas nas ilhas de S. Antão, S. Vicente, Sal e Santiago foram registadas uma variação em cadeia positiva de 2,4%, 2,1%, 4,9% e 0,5%, respectivamente.

De salientar que nas ilhas de Santo Antão, São Vicente, Sal e Boavista, registaram–se contribuições positivas para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT. Por outro lado, a ilha de Santiago apresentou uma contribuição ligeiramente negativa.

Recorde-se que o Índice de Preços Turísticos (IPT) é um indicador que tem por finalidade medir a evolução no tempo dos preços de um conjunto de bens e serviços considerados representativos da estrutura de consumo dos turistas.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau