ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Impacto das infraestruturas em África: Washington Post destaca o exemplo de Cabo Verde 09 Fevereiro 2016

O impacto das infraestruturas no crescimento económico e redução da pobreza em África é tema de uma reportagem publicada este domingo pelo jornal Washington Post. O site cita Cabo Verde como exemplo: “Deve-se tirar lições da noticia de que os cabo-verdianos, bem como cidadãos de outros 21 países africanos, estão a viver melhor, resultado das infraestruturas erguidas, sobretudo nos últimos anos".

Impacto das infraestruturas em África: Washington Post destaca o exemplo de Cabo Verde

O jornal socorre-se de dados do Afrobarometer baseados em entrevistas feitas a 52.700 pessoas, em 33 países, em 2014-2015. Os dados da sondagem a revelar que, em dois terços dos países, se registou no referido período uma redução da pobreza. “Significa que mais pessoas estão a conseguir suprir as suas necessidades básicas. Têm comida suficiente, água potável, acesso aos medicamentos necessários e cuidados médicos, combustível para cozinhar e algum rendimento em dinheiro”, escrevem os investigadores Robert Mattes, Boniface Dulani and E. Gyimah-Boadi.

No entanto, de acordo com estes especialistas, nem sempre o crescimento económico, presente em vários indicadores oficiais, se tem traduzido em uma vida melhor para os africanos. Além disso, destacam que a pobreza em África não tem uma distribuição uniforme, variando de país para país. “O nível de vida das pessoas difere enormemente. As necessidades das pessoas do Gabão e do Togo são cerca de 18 vezes superiores à dos residentes nas Maurícias e quatro vezes superiores à dos cabo-verdianos e argelinos”, exemplifica-se.

No caso de Cabo Verde, relatam que o país conseguiu reduzir a pobreza de forma significativa. “Como a maioria dos países africanos, Cabo Verde contribui para o crescimento económico da África (média de crescimento anual de 4,8 por centro do Produto Interno Bruto em 2006-2014). Mas a relação entre o crescimento do PIB e a pobreza é inconsistente, pelo que é difícil explicar os progressos de Cabo Verde ou a queda da Libéria”.

Diz que o nosso arquipélago tinha em 2014 um PIB per capita de 6.520 dólares e registou um crescimento médio anual do PIB entre 2006-2014 de 3,7 por cento. Este valor é metade da taxa de crescimento da Libéria, onde a pobreza aumentou. Com isso, conclui que a pobreza diminui nos países que investiram mais na construção de infraestruturas – redes eléctricas, sistemas de tubulações de água e esgoto, estradas asfaltadas, serviço de telefonia celular, entre outros.

“Cabo Verde consistentemente apresentou alguns dos maiores ganhos no desenvolvimento de infraestruturas ao longo da última década”, pontua.

Mais detalhes no link: https://www.washingtonpost.com/news/monkey-cage/wp/2016/02/07/is-africa-paving-a-road-out-of-poverty/

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau