INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Iraque: Governo declara fim do Estado Islâmico no país após recuperar mesquita 02 Julho 2017

O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, afirmou, neste sábado (1), que o grupo terrorista Estado Islâmico foi derrotado no país depois da captura da mesquita histórica Al Nuri, na cidade velha de Mossul, nesta última semana.

Iraque: Governo declara fim do Estado Islâmico no país após recuperar mesquita

“A explosão da mesquita Al Nuri e do minarete de Al Hadbaa pelo Daesh [ Estado Islâmico ] e a volta deles à pátria hoje é uma declaração do fim do ilegítimo estado do Daesh”, afirmou o primeiro-ministro, que também é comandante-chefe das forças iraquianas.

Abadi visitou a sede do Comando de Operações Conjuntas em Mossul, em que fez os comentários sobre a retomada do país contra o grupo terrorista, também onde discutiu com os comandantes militares o desenvolvimento das batalhas para libertar o lado ocidental da cidade.

Anteriormente, uma declaração do comando afirmou que as forças iraquianas haviam recuperado a área da mesquita Al Nuri e seu minarete, assim como um bairro adjacente na parte central da cidade velha.
O grupo extremista islâmico bombardeou a mesquita histórica no dia 21 de junho, enquanto as forças iraquianas se aproximavam do local e da área ao redor, com batalhas acontecendo de casa em casa e em algumas vielas próximas.

Um dia depois do ataque, o premiê iraquiano prometeu, em entrevista, que reconstruiria a mesquita e o minarete, assim como outros sítios arqueológicos destruídos por diferentes grupos terroristas, tais como Nimrud e Hattra, na província de Nínive.

Em um comunicado feito pelo Comando de Operações Conjuntas nesta terça-feira (25), pelo menos 50% da cidade velha, no lado oeste de Mossul, teriam sido reconquistados pelas tropas governamentais. A retomada tem sido difícil e lenta, já que os militantes do EI têm alto poder de resistência, contando com bombas na estrada e edifícios apreendidos.

Estado Islâmico e Iraque

Localizada a 400 quilômetros ao norte de Bagdá, capital do Iraque, a cidade de Mossul está sob controle do Estado Islâmico desde junho de 2014, quando as forças governamentais abandonaram suas armas e fugiram, permitindo que os militantes tomassem o controle de partes das regiões do Norte e Oeste do Iraque.

Segundo os últimos relatórios da Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos 100 mil civis ainda estão presos nas áreas do prédio do centro antigo da cidade e do bairro adjacente de Al Shifaa. O grupo terrorista está usando civis como escudos humanos.

A mesquita de Al Nuri, atacada na última semana, foi construída em 1172 d.C., juntamente com seu famoso minarete inclinado, que deu à cidade o apelido de “Al Hadbaa” (ou “o corcunda”, em tradução para o português). Foi neste lugar que o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr Al Baghdadi, declarou o califado transfronteiriço no Iraque e na Síria, em sua única aparição pública em julho de 2014. Fonte: iG

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau