DESPORTO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Jogos da Francofonia: Comitiva quase completa, Jordin e Djamila chegam a Abidjan 23 Julho 2017

Os Judocas Eliana veiga, Manuel Soares e Wilson Teixeira já estão em Abidjan, desde o início desta tarde, provenientes de Cabo Verde, via Dakar. Faltam chegar ainda a judoca Djamila Correia e Silva e o sprinter Jordin Andrade (400m barreiras) que viajam direto de Lisboa, onde vivem e competem pelo Benfica e Sporting respetivamente. Juntamente com os judocas vieram também o treinador Magner Mendes e a delegada Adysangela Moniz.

Jogos da Francofonia: Comitiva quase completa, Jordin e Djamila chegam a Abidjan

Jordin chega a menos de um dia de competir nos 400m barreiras, amanhã, domingo, às 14H30, no Estádio Houphouet-Boigny. Algo que não preocupa o selecionador e delegado da comitiva de atletismo, Julio Nagana, já que será uma viagem de apenas três horas até Abidjan e tecnicamente dá para descansar. “Até porque amanhã será apenas a primeira eliminatória”, considera ao Facebook DGD, pelo que não será ainda o momento decisivo.

Com jordin, às 22H00 locais, chega também Djamila Correia e Silva, curiosamente as duas maiores esperanças de uma medalha para Cabo Verde, já que Jordin é o atual nº 8 no ranking mundial e tem já muita experiencia nas grandes competições.
Djamila é atualmente atleta do Benfica com já um respeitável curriculum que inclui, inclusive, uma medalha de prata nos Jogos Africanos.

Julio Nagana diz-se confiante numa boa prestação dos atletas que vão competir amanhã e de que estes saberão tirar bom proveito dessa experiencia para o futuro das suas carreiras enquanto atletas.

Entretanto, os atletas estiveram já no estádio, no caso, Eveline e Eskilson, para treinos e ensaios com as pistolas de sinal de partida das corridas para que nada falhe no momento da verdade.

Os judocas, recém-chegados membros da comitiva nacional, já estão integrados no grupo e devidamente instalados na Vila Akwaba. Entretanto, ainda não foi possível entrar em contatos com eles.

Uma novidade é, para já, a não ser que haja alguma reviravolta improvável, o afastamento do atleta paralímpico, Carlos Araújo, da prova de salto em cumprimento. É que, de acordo com o que pudemos apurar com o chefe da missão, PEDRO Moeda e com o próprio delegado da comitiva paralímpica, Nélson Lopes, os números do atleta estão abaixo dos mínimos exigidos para a competição. Um assunto que iremos desenvolver mais tarde com mais informações que venham a surgir. KaundaSimas

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau