NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Jornal italiano coloca Cabo Verde na rota do turismo sexual 27 Junho 2015

O jornal online Il Fatto Quotidiano colocou Cabo Verde na lista de países que oferece turismo sexual. Numa grande reportagem, assinada pela jornalista Eleonora Bianchini, pode ler-se que este é um fenómeno crescente nestas ilhas. São mulheres solteiras e ocidentais, ricas e de qualquer idade que escolhem países como Cuba, Quénia, Jamaica e também Cabo Verde para viver fortes emoções com os locais.

Jornal italiano coloca Cabo Verde na rota do turismo sexual

Quénia, Jamaica e Cabo Verde são três destinos que se juntam a Cuba, Maghreb, Tanzânia e Gâmbia que estão no topo da lista de países procurados por mulheres que preferem fazer férias sozinhas, escreve a jornalista. “As estimativas apontam que 600 mil mulheres ocidentais, das quais cerca de 30 mil são italianas, viajam todos os anos à procura de um Tuareg, dormir com um guia-safari ou um garoto de praia. São mulheres dispostas a pagar um gigolô, que tratam como um mero objecto sexual”, afirma.

As agências de viagens italianas defendem e dizem que ninguém telefona para exigir uma aventura sexual, diz Daniela De Rosa, directora do webmagazine, que se dedica a promover viagens para as mulheres. “Alguns destinos oferecem oportunidades únicas para as mulheres. É claro que não há certeza de finais felizes, mas a proposta de uma ´viagem no deserto`, ou de uma noite num acampamento de tendas, onde se deixa entender que se pode acabar na cama com um guia local".

Há também programas específicos para mães e filhas e só para mulheres adultas. Às vezes os rapazes estão à espera de casamento”, lê-se nesta longa reportagem, onde se deixa entender que, por vezes, os detalhes do turismo sexual são fornecidos pelos próprios gestores dos albergues e hotéis.

É o caso de Cabo Verde onde, diz a jornalista, existem instalações operadas por italianos, com propostas de animação que incluem cabo-verdianos. E se levar algum estranho?. “Não tem problema, mas deve fazer uma dupla”, responde o gerente de um hotel na ilha do Sal, assegurando que têm muito cuidado com quem deixam entrar no estabelecimento. “Nunca aconteceu nenhum problema, mas há sempre riscos da pessoa não ser de confiança”, acrescenta.

Mas esta prática não é exclusiva de Cabo Verde. Segundo a jornalista, ao entrar em um hotel na Jamaica, por exemplo, a primeira pergunta que lhe fazem é se procura companhia. “Os meninos estão disponíveis. E são muitos. É fácil conhecê-los na praia, no bar e na rua. Há também vários italianos”, anunciam, realçando que as mulheres que procuram turismo sexual são de todas as idades, dos 20 aos 60 anos ou mais.

"Às vezes vão juntas, mães e filhas. Mas há também esposas que deixam os seus filhos em casa, mulheres separadas, divorciadas e viúvas. Normalmente, procuram experiência, sem compromisso de um relacionamento. Ou então procuram um companheiro esporádico. Quem tem dinheiro viaja para estes destinos com mais frequência. A idade nunca é uma barreira".

Fonte: Il Fatto Quotidiano.it

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau