ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

José Gonçalves em missão de trabalho a Seychelles 11 Maio 2018

Uma delegação cabo-verdiana, chefiada pelo Ministro do Turismo e Transportes e Ministro da Economia Marítima, José da Silva Gonçalves, encontra-se, desde esta quinta-feira, 10, de vista à República de Seychelles. O objectivo é conhecer in loco o modelo de desenvolvimento do turismo desse país, efectuar uma análise e avaliação comparativa, como forma de poder ser aplicado e incluído no Plano de Acção para o Desenvolvimento do Turismo da ilha do Maio. Fazem parte da missão, o Secretário de Estado Adjunto para a Economia Marítima, Paulo Veiga, o presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, e o Administrador Executivo da SDTIBM, Rui Cardoso Santos.

José Gonçalves em missão de trabalho a Seychelles

Conforme o governo, do programa de visita da delegação cabo-verdiana, constam vários encontros e reunião de trabalho, nomeadamente visita de cortesia ao Ministro da Aviação Civil, Portos e Marinhas das Seychelles, Didier Dogley, e encontro com a Directora Executiva do Conselho de Turismo das Seychelles, Sherin Francis.

De acordo com a mesma fonte, a deslocação da missão cabo-verdiana àquele País pende-se com o facto do seu pequeno tamanho e de recursos naturais escassos, ter alcançado um alto nível de desenvolvimento humano e económico, além de ser considerado uma referência mundial em termos ambientais e um dos melhores exemplos no que e refere ao turismo sustentável do planeta, com a maior parte do território nacional declarada como reserva ambiental.

Para o executivo cabo-verdiano, o modelo de sucesso das Seychelles tem sido apontado como um exemplo para o arquipélago, especialmente para as ilhas onde o turismo ainda é muito “incipiente”, nomeadamente a ilha do Maio, que possui uma grande extensão de praias e uma vasta cobertura ambiental do país, “factores que combinam com o património natural exuberante e praticamente virgem, associado a uma população muito receptiva, possuindo a sua própria cultura que encanta quem visita a ilha”.

Neste quadro e por estas razões, a ilha do Maio tem sido vista como um “grande” potencial turístico e de lazer residencial para o desenvolvimento de Cabo Verde que, de acordo com um comunicado do Governo, deve ser devidamente organizado para evitar os erros cometidos nas ilhas vizinhas do Sal e da Boa Vista.

Consciente deste “handicap”, o Ministério do Turismo e Transportes, a Câmara Municipal do Maio, o setor privado e a sociedade civil, decidiram que a ilha do Maio deva organizar o seu próprio turismo, seguindo as melhores praticas de sucesso do mundo, incluindo as Seychelles que aparece no topo, como um dos países com maiores experiencias no sector.

José da Silva Gonçalves e comitiva terão ainda, encontros de trabalho com o ex-ministro do Turismo, recentemente recolocado nas pastas das Finanças, Comércio, Investimento e Planeamento Económico, Maurice Loustau-Lalanne, com o Vice-presidente e Secretário Principal do Departamento da Economia Azul, com o Ministro do Ambiente e das Alterações Climáticas, Wallace Cosgrow, com o coronel Andre Ciseau, director executivo da Autoridade Portuária de Seychelles, e com director Executivo da Autoridade de Aviação Civil de Seychelles, Gilbert Faure.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Uhau

Uhau
Copyrights 2009 ASemana Online | Crédito: AK-Project