DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Jurista cabo-verdiano Mário Carvalho concorre à Câmara da Amadora-Portugal 23 Julho 2017

O cabo-verdiano residente em Portugal, Mário Carvalho, é candidato à presidência da Câmara Municipal da Amadora, Portugal, nas eleições que se realizam a 01 de Outubro deste ano. Carvalho concorre através do grupo de independentes «Nós, Cidadãos (NC)».

Jurista cabo-verdiano Mário Carvalho concorre à Câmara da Amadora-Portugal

Conhecido como «Obama da Amadora», jurista e licenciado em Ciência Política e Relações Internacionais pela Universidade Lusófona. Carvalho apresentou a sua candidatura na última sexta-feira,21. Nascido na ilha de Santiago, ele reside há vários anos em Portugal e encabeça a lista do “Nós, Cidadãos!”. Uma orgnizaão independente que, segundo disse à Inforpress, quer ser uma “alternativa robusta” aos partidos políticos que, ao longo de mais 40 anos, têm dominado a vida política, económica e social neste país europeu.

O concorrente ao cargo de Edil de Amadora não avançou muito em relação às linhas programáticas da sua candidatura, mas aponta como uma das prioridades da sua candidatura o empreendedorismo e a captação de investimentos para as empresas e o acesso à educação e melhor segurança aos cidadãos.

Avança a mesma fonte que, de entre os princípios do Grupo “Nós, Cidadãos!”, que apoia a candidatura, constam pontos como o bem comum e a dignidade da pessoa humana fundados nos valores da liberdade, uma governação honesta e transparente que se vincule à verdade alicerçada nos princípios da ética, da democracia e da proximidade, a responsabilização civil e criminal por gestão danosa de todos os agentes e de titulares de cargos políticos electivos, no exercício de cargos públicos e um desenvolvimento sustentado nas suas identidades e aspirações regionais bem como uma Segurança e uma Defesa Nacional adequadas aos interesses estratégicos portugueses no quadro da UEO, da OTAN e da CPLP.

A não discriminação por razão de idade, raça, religião e género, uma gestão eficaz das oportunidades de desenvolvimento do país, ajustadas às necessidades das pessoas, das regiões e da actividade económica e uma equidade fiscal aplicável a pessoas e organizações, são, prossegue a agência cabo-verdiana de noticias, alguns dos objectivos a prosseguir pelo Grupo que apoia a candidatura de Mário Carvalho.

Segundo o mesmo órgão, na plataforma da candidatura alicerçada ainda em princípios do “Nós, Cidadãos!” constam ainda outros pontos como o bem-estar económico e social e uma ética de responsabilidade social das organizações, a igualdade de tratamento e de acesso aos cuidados de saúde e à prática de atividades desportivas como formas sustentadas de assegurar o bem-estar social e a qualidade de vida, a construção de uma sociedade do conhecimento em que a igualdade de acesso à cultura, à educação e à ciência garantam o futuro de Portugal.

O NC, que quer transformar-se em partido político, pretende perseguir desideratos ligados a uma Europa mais respeitadora da dignidade da pessoa humana e mais solidária, mantendo a promessa de que todos têm a oportunidade de uma vida melhor, um mercado livre com regulação, preservando a concorrência e os direitos dos consumidores, a afirmação internacional de Portugal através de uma presença agregadora, nomeadamente nos espaços europeu, atlântico e lusófono e o uso sustentável dos recursos naturais e energéticos.

A fazer fé nos dados oficiais, o concelho de Amadora tem cerca de 24 quilómetros quadrados, e aproximadamente 200 mil habitantes. Conta uma forte presença de comunidades estrangeiras, sobretudo lusófonas, com destaque para a comunidade cabo-verdiana. A Amadora é um concelho multi-cultural com residentes provenientes de 55 nacionalidades, constituindo-se uma realidade ‘sui generis’”, conforme admite Mário Carvalho citada pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau