REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Lagosta na panela, mas sem dor — Suíça legisla 13 Janeiro 2018

É la gosta? Ela gosta? É lagosta. Muitos de nós passámos por esta experiência: uma panela de água a ferver pronta para receber a lagosta — viva, vivíssima.

Lagosta na panela, mas sem dor — Suíça legisla

Atirado vivo para a panela, o crustáceo sofre, segundo têm vindo a denunciar, há decénios, várias organizações de defesa dos direitos dos animais.

Sensibilizadas por fim, as autoridades da Suíça legislaram para que os crustáceos deixem de ser atirados vivos para a panela. Irá esta lei produzir os seus efeitos e, estendendo-se ou não pelo globo, terminar com um dos rituais ligados à degustação da lagosta? É que o acepipe, de difícil acesso porque caro, é objeto habitual de um show culinário. Um dos passos do espectáculo consiste precisamente no que descrevemos no início: ver a lagosta a entrar viva para a água a ferver, nos restaurantes selectos onde é servida.

A nova lei helvética vem obrigar a atordoar a lagosta e outros crustáceos — seja com choque elétrico, seja com extração do nervo condutor da dor — e só então, já dessensibilizados, vão a cozer. A notícia transmitida na televisão nacional da Suíça francófona foi retomada por diversas televisões europeias, designadamente a RTP.

A lagosta da foto (em site de distribuição livre) está mais que sublimada, graças à arte gastronómica. O apreciador — que gosta e ’está podendo’ — pode enfim sossegado pela lei degustar a lagosta que serviu o seu propósito mas sem dor.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau