ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Manifestações de protestos multiplicam-se em Cabo Verde: Taxistas e proprietários saem á rua nesta segunda-feira na Praia 05 Fevereiro 2018

Continuam a multiplicar manifestações de protestos às políticas do atual Governo de Ulisses Correira e Silva e de algumas Câmaras Municipais, em vários pontos de Cabo Verde, abrangendo diferentes categorias sócio-profissionais. Esta segunda-feira vai ser a vez dos Proprietários de Taxis da Praia e seus condutores saírem à rua em protesto - dura dois dias - ao recenseamento e mudanças no sistema de licenciamento de táxi que o executivo de Óscar Santos quer implementar na Capital.

Manifestações  de protestos multiplicam-se em Cabo Verde: Taxistas e proprietários saem á rua nesta segunda-feira na Praia

Segundo anunciou o Presidente da Associação de Proprietários de Taxi da Praia, João Vaz Antunes, tudo começa com uma concentração, a partir das 8 horas, na sede da instituição na Terra Branca. Às 9 horas arranca o cortejo, seguindo o seguinte percurso: Descida Terra Branca/Homem de Pedra/Sucupira/Subida de Praia/Rua Principal/Mercado Municipal e concentração frente à sede da Câmara Municipal (CMP), junto à Praça. Os protestos vão continuar pelas ruas da capital durante terça-feira, podendo imobilizar o transito, prejudicando o transportes de pessoas.

Com esta manifestação , os Proprietários de Taxis da Praia e seus condutores pretendem mostrar o seu descontentamento em relação á Câmara de Óscar Santos, que quer implementar um novo sistema de licenciamento de táxi na Capital. É que a CMP está a realizar, até o dia 28 de Fevereiro, um recenseamento de táxis, para saber quantas licenças estão em uso e quem são os proprietário destas no concelho da Praia. Sabe-se que uma das indignações dos taxistas tem a ver com o facto de com estas novas medidas da Câmara não seja possível ter licença através de procuração.

Referindo-se a este particular, o Presidente da Câmara informou, depois de ter sido recebido, esta semana, em audiência pelo Presidente da República, que uma licença de táxi custa atualmente à volta de 13 mil escudos na Câmara, mas há casos de proprietários que vendem -mediante procuração - essa mesma licença por mais de mil contos a terceiros. Por isso, Óscar Santos disse que o problema vai ser levado à Assembleia Municipal, que deve aprovar um novo regulamento para licenciamento de táxi na Capital.

Entretanto, nos últimos meses estão a multiplicar manifestações de protestos às políticas do atual Governo de Ulisses Correira e Silva e de algumas Câmaras Municipais, em vários pontos de Cabo Verde, abrangendo diferentes categorias sócio-profissionais. Só nesta semana aconteceram três manifestações: duas de agentes de segurança privada (na Praia e no Mindelo) e a outra foi da comunidade desportiva de Santiago Norte. Esta saiu pelas ruas da cidade de Pedra Badejo - Santa Cruz em protesto à suspensão do campeonato regional de futebol por falta de apoios aos clubes por parte do Governo e das Câmara Municipais. Isto sem contar com as recentes passeatas de agricultores do Centro Sul de S.Filipe do Fogo e das vendedeiras do mercado do Plateau. Mas o destaque vai para as megas manifestações do Movimento Cívico Sokols (duas) no Mindelo e dos agentes da Polícia Nacional (durante dois dias na Praia), associadas à greve nacional, cujas reivindicações são de âmbito nacional - problemas salariais e regionalização.

Para sindicalistas atentos, se o executivo de Ulisses Correia e Silva continuar a governar o país «com o discurso de vamos fazer» - sem se ver nada palpável no terreno conforme prometeu durante a campanha eleitoral, tudo indica que podem vir surgir várias outras manifestações de protestos em várias ilhas de Cabo Verde.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Uhau

Uhau
Copyrights 2009 ASemana Online | Crédito: AK-Project