ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Mortalidade infantil: Cabo Verde próximo de atingir Objectivo do Desenvolvimento do Milénio 18 Setembro 2014

Cabo Verde é o terceiro país lusófono com a menor taxa de mortalidade infantil e está mais próximo de atingir o 4º Objectivo do Desenvolvimento do Milénio da ONU no que se refere à redução da taxa de mortalidade infantil. Em cada mil crianças que nascem vivas no arquipélago morrem em média 26, revela o relatório anual sobre a situação mundial da infância "Compromisso para a Sobrevivência Infantil - Uma Promessa Renovada", do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Mortalidade infantil: Cabo Verde próximo de atingir Objectivo do Desenvolvimento do Milénio

Em relação aos países que falam português, Cabo Verde só perde para Portugal, que regista 4 mortos em cada mil nascimentos e para o Brasil com 14. Logo depois de Cabo Verde está São Tomé e Príncipe com 51, Timor Leste segue na lista com 55, Moçambique com 87 mortes prováveis, Guiné Equatorial (membro da Comunidade de Países de Língua Portuguesa desde Julho deste ano) com 96 e Guiné-Bissau com 124. Angola com 167 mortos em cada mil nados vivos é o país lusófono com a maior taxa estimada de mortalidade de crianças com menos de cinco anos.

No período entre 1990 e 2013, o estudo realça ainda que o nosso país conseguiu reduzir a sua taxa de mortalidade infantil em 3,8% e é um dos países que está mais próximo de atingir o quarto Objectivo do Desenvolvimento do Milénio (ODM) da ONU. Ou seja, estima-se que os 26 mortos registados em 2013 deverão baixar para 21 em 2015.

Angola está mais distante de atingir o ODM (167 em 2013 para 75 em 2015). Brasil e Timor-Leste conseguiram alcançar a meta com 14 e 55 respectivamente. Já Portugal com apenas 4 óbitos em cada mil, atingiu um score abaixo dos 5 previstos no ODM.

O documento indica que "as taxas de sobrevivência infantil melhoraram substancialmente desde 1990 até agora, período em que o número absoluto de mortes de crianças com menos de cinco anos caiu para metade - de 12.7 milhões para 6.3 milhões". Cenário que se verifica também em Cabo Verde, onde nos anos 90 a taxa de mortalidade em crianças menores de cinco anos era de 58 e agora gira em torno de 26 mortes em cada mil nados vivos.

Ainda assim o relatório sublinha que "muitas das mortes registadas em todo mundo poderiam ser evitadas com intervenções simples, eficazes e de baixo custo antes, durante e imediatamente após o nascimento".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau