POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Nuias Silva e Eva Ortet no Fogo: Constata-se uma ausência gritante de ações práticas de socorro aos criadores de gado 01 Novembro 2017

A situação no terreno é preocupante e constata-se uma ausência gritante de ações práticas de socorro aos criadores de gado, com especial ênfase na zona Sul (entre Brandão e Tinteira). Esta avaliação foi feita pelos Deputados do PAICV eleitos pelo círculo eleitoral do Fogo, após o segundo dia de visita à ilha. Durante uma semana, Nuías Silva e Eva Ortet vão estar nos três municípios, tendo o mau ano agrícola como ponto de destaque da agenda.

Nuias Silva e Eva Ortet no Fogo: Constata-se uma ausência gritante de ações práticas de socorro aos criadores de gado

Em declarações ao A Semanaoline, Nuias Silva considera que a situação é de facto "preocupante" e clama por "uma união de todos: deputados, câmaras e governo central, para um verdadeiro programa de emergência". No seu entender, "muitos dos ouvidos não escondem que este mau ano agrícola configura-se como um dos piores da nossa história mais recente”.

Para o parlamentar tambarina, a agravar ainda mais a situação, constata-se “a notória ausência de políticas públicas de geração de emprego no mundo rural, que em existindo poderia mitigar os efeitos da seca e mau ano agrícola”.

No segundo dia de visita, os dois parlamentares do maior partido da oposição ouviram preocupações dos homens do campo em algumas localidades da zona norte e sul da Ilha. Para as mesmas fontes, as reais preocupações são a sensação que nesta altura a equipa do Ministério da Agricultura e Ambiente, já devia estar no terreno e com açcões de apoios concretos e não estar, ainda, a fazer levantamentos junto das associações como está acontecendo.

Nuias Silva critica ainda que, com este andar da carruagem, os afectados perguntam para quando a implementação da vertente mais urgente do plano emergência que são as ações de terreno visando salvamento do gado? Preocupam os dois parlamentares, o facto notório de falta de técnicos para apoio aos criadores de gado, sobretudo nesta altura. “Estamos a falar de 1 médico veterinário para cobrir toda a ilha do Fogo. Manifestamente insuficiente para cobrir a extensão da ilha e sobretudo em sabendo que trata-se de uma ilha com uma forte vocação e tradição na pecuária”, afirma.

Em relação à distribuição de água, este parlamentar diz que, salta à vista, sobretudo no anel inferior da zona sul da ilha, que os animais já dão sinais preocupantes no sentido de que se as acções não forem aceleradas poderão não surtir o efeito desejável. Diz que os criadores demonstraram também fortes preocupações com a distribuição da ração, a autorização de acesso dos pastores ao montado nacional, em especial ao de Monte Verde, a criação de bebedouros na zona de Garça para servir ponta verde, garça e arredores, bem como o acesso a outros bebedouros do estado sem restrições maiores.

Propostas concretas para mitigar os efeitos do mau ano agrícola.

Neste momento, os dois parlamentares estão a tomar o pulso da situação no terreno e a fiscalizar se existem ações concretas para mitigar os efeitos do mau ano agrícola. “Obviamente estamos num processo de auscultação da população para no âmbito do orçamento estado de 2018 propormos ações concretas e alinhadas com as suas reais necessidades. Estamos a falar de acções que criem um ecossistema para que todos os anos não sejamos pegues de surpresa com estas situações e as ações tendem a demorar quando na verdade são emergenciais”, declarou.

Entretanto, Nuías Silva afirma que as propostas sobre o mau ano agrícola serão avançadas no debate com Governo sobre Orçamento do Estado para 2018. Mesmo assim, deixa escapar de que, “passará obviamente por equacionar questões que abordam esta questão com a sua necessária transversalidade, passando desde apoios efectivos aos agricultores e criadores gado, bem como políticas que favoreçam mais rendimentos às famílias e geração de emprego público”.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau