ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

OE2018: Câmara de Comércio de Sotavento satisfeita com prioridades do Governo 21 Julho 2017

A Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Sotavento (CCISS) está satisfeita com a visão e as prioridades do Orçamento de Estado para 2018, quanto à resolução dos principais desafios da economia cabo-verdiana.

OE2018: Câmara de Comércio de Sotavento satisfeita com prioridades do Governo

O ministro da Finanças, Olavo Correia, colocou sobre a mesa as reocupações do sector privado quanto ao ambiente de negócios, garantindo com isso que dar sinais claros quanto à sua resolução delas já no próximo Orçamento do Estado. São os casos da fiscalidade; governança empresarial; a criação de vários instrumentos de financiamento às empresas; a alteração da lei cambial, para facilitar o movimento de capital; a diversificação da economia; os constrangimentos nos transportes e unificação das ilhas; a reformas na Administração Pública. O governante realçou, porém, que há já medidas em curso para a sua efectivação. Olavo Correia apresentou essas ideias esta tarde durante uma reunião que teve com a Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Sotavento (CCISS), no âmbito das audições para o OE 2018.

O Secretário-geral da CCISS, José Luís Neves, começou, por seu lado, por enaltecer a iniciativa do Governo e garantiu o apoio da Câmara para a melhoria do cenário empresarial cabo-verdiano. Aproveitou ainda para partilhar as preocupações e visão do Executivo quanto às necessidades urgentes dos privados. Acrescentou, entretanto, quesitos como os custos de contexto como a água, energia e telecomunicações. Pediu ao Governo empoderamento aos privados nacionais de modo a serem colocados no centro das grandes decisões nacionais. Solicitou que os nacionais sejam tidos em conta no quadro das privatizações anunciadas, e que sejam criadas as condições para que o sector privado nacional aproveite a dinâmica turística. Pelo que José Luís Neves disse estar expectante da materialização das estratégias do Governo em acções práticas já neste orçamento.

Por seu turno, o Ministro das Finanças enalteceu a abertura da CCISS, realçando que o Governo está aberto à criação de um quadro de parceira e cooperação com todos. Garantiu a criação das condições para um bom alinhamento entre o Governo e os privados, para a necessária mudanças do “status quo”. Sublinhou que o país precisa da convergência de todos rumo ao desenvolvimento.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau