ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

OE2018: OMCV pede atenção especial do Governo à “grande bolsa de pobreza” 14 Julho 2017

O presidente do Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV), Idalina Freire, apelou ao Governo para dar uma maior atenção à situação social, com destaque para o combate à grande bolsa de pobreza existente no país. Pediu ainda ao executivo que faça a maior alocação de recursos no Orçamento de Estado (OE) de 2018 para as áreas sociais. Essas solicitações da OMCV aconteceram, durante a audição que teve, na quinta-feira última, com o Ministro das Finanças, Olavo Correia, no âmbito da preparação do Orçamento Geral do Estado para o próximo ano.

OE2018: OMCV pede atenção especial do Governo à “grande bolsa de pobreza”

No domínio social, Idalina Freire pede que o OE 2018 dê o devido tratamento à habitação social, principalmente no apoio à reabilitação habitacional e na construção de casas-de-banho.

Outra preocupação que OMCV espera ver atendida no Orçamento de Estado de 2018 refere-se a um programa concreto para promover e divulgar micro, pequenas e médias empreendedoras, através da criação de pacotes de créditos mais acessíveis para apoiar estas classes.

A responsável da mesma entidade adiantou a ideia de se criar pacotes publicitários mais acessíveis, para as micro e pequenas empresas, nomeadamente nos órgãos de comunicação público, como formação de se conseguir maior penetração no mercado. Levantaram também preocupação sobre a orientação vocacional, por forma a apoiar a criação de negócios.

A OMCV, que foi fundada em 1981 e que conta com mais de mil membros, quer igualmente contar com o apoio do Governo na melhoria da capacidade de resposta em várias matérias, nomeadamente na capacitação de quadros.

Por sua vez, o Ministro das Finanças, Olavo Correia, congratulou-se com as contribuições da OMCV para logo reafirmar o compromisso do Governo no combate à pobreza. Realçou que o Executivo está afincadamente a trabalhar neste sentido “criando as condições para que as pessoas tenham acesso ao mercado de trabalho como primeira condição para saírem da pobreza”. Defendeu igualmente que o micro empreendedorismo também constitui prioridade deste Executivo. Por isso, destacou o combate à informalidade, o apoio à inclusão financeira, e demais iniciativas como o acesso a bonificação de juros para esta camada empresarial.

Olavo Correia aproveitou para reafirmar que o modelo de governação deste Executivo é parceiro, federador e defensor da promoção de um “enorme espaço” para as ONG´s e o sector privado.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau