SERÁ NOTÍCIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

OE2018: Plataforma das ONG´s quer condições para se internacionalizar 28 Julho 2017

A Plataforma das Organizações não Governamentais (ONG´s) de Cabo Verde propôs hoje ao Governo a criação de condições para a sua internacionalização. O presidente da instituição, Dionísio Pereira, defende que esta iniciativa seria uma boa oportunidade para proporcionar experiência internacional e com isso, abrir novos horizontes de empregabilidade aos jovens cabo-verdianos.

OE2018: Plataforma das ONG´s quer condições para se internacionalizar

A Plataforma das ONG´s defende que o Executivo tem actualmente um quadro muito favorável para promover a internacionalização das ONG´s cabo-verdianas em países como São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau. Para o presidente da plataforma, Dionísio Pereira, o projecto não seria muito caro. Antes pelo contrário. Na sua óptica, seria sim um bom investimento.

“Temos competência técnica, pessoas disponíveis e há vontade em acompanhar o Governo neste trabalho”, garantiu, ao dizer-se igualmente expectante de maior reforço da capacidade institucional e técnica quer da plataforma, como das ONG´s individualmente. Isto, ao sublinhar que a intervenção social deve ser colaborativa e profícua. Pelo que realçou, serem necessários contratos focados em resultados concretos. Outra importante proposta apresentada foi o Código de Ética para a utilização do dinheiro público.

A implementação do Orçamento Cidadão (uma versão do Orçamento Geral do Estado, simplificado e perceptível pela sociedade civil) foi outra importante sugestão da plataforma. Isto, lembrando que o documento tradicional é demasiado pesado e complexo para o grosso da sociedade. Pereira sublinhou igualmente a necessidade do diálogo regular e estruturado entre as organizações da sociedade civil e o Governo de forma geral.

A educação para a cidadania é uma das outras grandes questões nacionais sobre a qual esta organização diz estar disposta a colaborar com o Executivo. Pelo que Dionísio Pereira disse esperar que as considerações da sua organização sejam tidas em conta para que se possa inaugurar uma “nova via do trabalho colaborativo e institucional” em Cabo Verde.

De realçar que estas considerações foram apresentadas, na tarde desta quarta-feira, ao Ministro das Finanças, Olavo Correia, no âmbito das audições em preparação do Orçamento de Estado para o próximo ano. O Governante manifestou grande satisfação para com as propostas apresentadas e prometeu soluções à medida das nossas condições. Olavo Correia lançou o repto para a especialização das ONG´s. Reforçou ainda a necessidade de um microbanco no país e deixou sobre a mesa os apoios tanto no foro nacional como internacional, para a criação deste mecanismo de microfinanciamento - vital para o combate à pobreza e que necessita de peso e boa capacidade de intervenção.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau