ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

ONU revela que número de refugiados e deslocados atingiu 14 milhões 15 Outubro 2017

A Organização das Nações Unidas (ONU) acaba de alertar que os terramotos, os furacões e outros fenómenos chamados de início súbito forçam quase 14 milhões de pessoas por ano a fugir de suas casas. A instituição anuncia que oito dos 10 países onde as pessoas enfrentam o maior risco de perder suas moradias estão no sul e sudeste da Ásia – Índia é o país mais vulnerável a nível mundial.

ONU revela que número de refugiados e deslocados atingiu 14 milhões

Esse número de 14 milhões de afectos por ano pode aumentar proximamente, avisou a ONU na última sexta-feira, Dia Internacional para a Redução de Desastres .

Inundação como maior ameaça

Segundo a UNISDR - agência encarregada de encorajar os Estados membros a fazerem mais para proteger as comunidades vulneráveis - o maior motor de deslocamento é uma inundação, que constitui uma ameaça crescente a nível planetário.

Conforme recomendou a agência especializada da ONU, reduções substanciais no número de pessoas afectadas por desastres são possíveis se os governos fornecem habitação mais segura e acessível aos cidadãos.

Perdas de cerca US $ 300 bilhões nos EUA

Referindo-se às consequências económicas recentes do fenómeno, Daniel Johnson da UNISDR citado pela Onunews, lembra que, além do terrível custo humano da temporada de furacões atlânticos, a queda económica da devastação nos EUA sozinha foi estimada em cerca de US $ 300 bilhões. As perdas podem ser ainda mais significativas e difíceis de recuperar para pequenos estados insulares no Caribe - Dominica, Antígua e Barbuda.

Alerta nas construções

Para ajudar a recuperar essas comunidades e outros cidadãos que ainda estão sofrendo de inundações, ONU alerta que em Bangladesh, na Índia e no Nepal os governos devem ter mais cuidado com o lugar onde as pessoas devem construir as suas casas a partir de agora.

No futuro, a organização aconselha que a falta de prioridade das políticas de risco de desastres - incluindo a redução de emissões de gases- resultará em mais pessoas forçadas a abandonar suas casas.

Subida do nível do mar aumenta

Denis Denis McClean, da UNISDR, alerta, em Genebra, sobre o perigo da possibilidade crescente do aumento do nível do mar. "O nível do mar está aumentando, sabemos que as temperaturas estão subindo e este é o combustível para a formação de furacões, como vimos nos últimos meses. Isso aumenta a intensidade desses eventos, particularmente a tempestade. É um fato físico da vida ", revela.

8 países de maior risco no mundo

Segundo a agência especializada da ONU, o novo relatório, com a co-autoria de Norwegian Refugee Council (NRC), revela que oito dos 10 países onde as pessoas enfrentam o maior risco de perder suas casas estão no sul e sudeste da Ásia.

Índia maior país vulnerável

Conforme ainda a UNISD, de mais de 200 nações e territórios abrangidos pelo estudo, a Índia é mais vulnerável, com 2,3 milhões de pessoas em risco. Depois vem a China, seguido por Bangladesh, Vietnã e Filipinas. Por tudo isso, a ONU recomenda mais atenção na construção de habitações.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau