ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Operação "Perla Negra": PJ apreende 518 quilos de cocaína em São Vicente 06 Novembro 2014

A Polícia Judiciária apreendeu por volta das 23h15 minutos desta quarta-feira, 05, 518 quilos de cocaína numa praia de Salamansa em São Vicente, durante uma operação denominada "Perla Negra". Seis pessoas foram detidas - três espanhóis (um dos quais proprietário do bar térreo do Hotel Porto Grande que deu nome à operação), um indivíduo cabo-verdiano, conhecido na ilha do Monte Cara por Xand Badiu, um cubano e um sueco. Foram ainda apreendidas várias viaturas.

Operação

A apreensão é resultado de mais de cinco meses de investigação. Os detidos, que integram uma rede nacional de tráfico de drogas entre São Vicente e Santiago, queriam aproveitar o facto da Polícia Judiciária estar prestes a fazer greve para arriscar um desembarque ousado.

A droga foi deixada numa praia de Salamansa por uma embarcação de recreio (iate) que foi apreendida, vinha do Brasil (América Latina) e tinha como destino a Europa. Seis pessoas, com idades compreendidas entre os 40 e os 60 anos, foram interceptadas pela Polícia Judiciária na estrada de Lameirão, que dá acesso à cidade do Mindelo.

O detidos vinham em três viaturas - um Hiace e duas carrinhas Pick Up Mitsubishi. Um dos detidos é o espanhol José Prats Villalonga que explora o bar Perla Negra, no piso térreo do Hotel Porto Grande. Os tripulantes do iate são os espanhóis Juan Bustus e Carlos Ortega. Estão presos também Alexandre Borges, natural de Picos em Santiago mas que vive há largos anos em São Vicente, conhecido por “Xand Badiu”, e que se dedica à venda de batatas e cebolas importadas.

Presos estão ainda um cubano, que se apresenta como empresário e responde pelo nome de Ariel Benitez e que também é bem conhecido em São Vicente, e o sueco Patrick Komarow. Foi ainda aprendida uma arma de fogo. Esta operação, dizem as nossas fontes, envolveu todo o efectivo da PJ a nível nacional, que agora está a trabalhar para apresentar os detidos ao juiz no prazo de 48 horas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau