POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

PAICV pede ao Governo que avalie o reforço do apoio às famílias cabo-verdianas face ao mau ano agrícola 07 Dezembro 2017

A líder do Partido Africano de Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição), pediu ao Governo que pondere o reforço do apoio às famílias cabo-verdianas, face ao mau ano agrícola e o aumento do preço dos produtos e serviços.

PAICV pede ao Governo que avalie o reforço do apoio às famílias cabo-verdianas face ao mau ano agrícola

Janira Hopffer Almada fez lançou, nesta quarta-feira,06, esse repto em declarações à imprensa, na Cidade da Praia, no âmbito das auscultações que o PAICV tem feito em relação às medidas do Orçamento de Estado para 2018.

Segundo a líder do maior partido da oposição, o facto de o Orçamento de Estado não prever o aumento salarial e, numa altura em que o preço de todos os produtos alimentares tem duplicado, devido ao mau ano agrícola e, com o aumento na prestação dos serviços, como luz, água, combustível, tudo isso tem reflectido no rendimento das famílias.

“Ninguém acredita que, neste momento, não haja necessidade e que não se justifique que o Governo pondere o reforço do apoio às famílias cabo-verdianas, da forma que entender ser mais conveniente e fazer também alguma poupança nos custos do funcionamento do Estado”, sublinhou.

Para a presidente do PAICV, é inadmissível os montantes que estão previstos no Orçamento de Estado de 2018, só para deslocações e estadias dos membros do Governo, e o facto de todos os membros do Governo estejam a renovar a sua frota automóvel, enquanto para o mau ano agrícola o Governo prevê apenas cem mil contos.

Entretanto, regozijou-se com o facto de o Governo ter anunciado que mobilizou muitos milhões de euros, mas do seu ponto de vista, em situação emergencial há que priorizar a situação das famílias que estão a vivenciar esse drama no mundo rural, com impactos nos centros urbanos, e só depois fizesse outros gastos.

“O facto de muitas famílias não conseguirem ter três refeições por dia no interior do país, nas ilhas de Santiago, Santo Antão, São Nicolau, no Fogo, justificaria que o Governo fizesse alguma contenção nos gastos que vem tendo e nas despesas que vem fazendo”, apontou.

A proposta de lei que aprova o Orçamento de Estado para o ano económico’2018, cotado em 61,254.8 milhões de contos, foi aprovada no dia 28 de Novembro, na generalidade, com 37 votos favoráveis do MpD (poder), 23 contra (PAICV) e três abstenções (UCID). Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau