CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Porto Novo: Edilidade pede compreensão para o “caos” que se vive no município no domínio de saneamento 01 Agosto 2017

A cidade do Porto Novo, Santo Antão, passa, actualmente, por uma situação de “caos” em matéria de saneamento, marcada por vazamento de esgotos em alguns pontos desta urbe e por dificuldades dos serviços municipais na recolha do lixo.

Porto Novo: Edilidade pede compreensão para o “caos” que se vive no município no domínio de saneamento

Em relação ao vazamento dos esgotos, que está a por em causa a saúde pública nesta cidade, a edilidade porto-novense emitiu uma nota, através da qual pede “a compreensão” dos munícipes pelo cheiro nauseabundo que toma conta desta urbe, “com todas as implicações ambientais e de saúde pública”, que traz.

“A Câmara Municipal do Porto Novo pede a compreensão dos munícipes pelo vazamento das fossas colectivas que está a causar mau cheiro, com todas as implicações ambientais e de saúde pública”, avançou a edilidade, que tem, neste momento, equipas no terreno para “minimizar a situação”.

A Câmara Municipal lembra, porém, que se trata de “uma situação antiga, que vêm arrastando há muitos anos, devido ao facto da rede de esgotos, construída em 2000, estar saturada e cobrir apenas 20% das habitações”.

Segundo a autarquia, o Plano Director de Água e Saneamento de Santo Antão prevê “um plano de emergência” para Porto Novo, que passa pela “construção, urgentemente, da segunda fase da rede de esgotos e de uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR)”.

O Governo, ciente da situação de “caos” que se vive no Porto Novo no domínio do saneamento, garante ter em preparação um programa para Santo Antão, que ultrapassa um milhão de contos, que privilegia este município santantonense que, no contexto nacional, enfrenta a situação mais difícil em matéria de gestão e tratamento de esgotos.

O programa, segundo o executivo, vai ser submetido, “em breve”, ao Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (BADEA), para financiamento.

Em relação à recolha do lixo, os constrangimentos de devem à avaria dos camiões de recolha dos resíduos sólidos, pelo que os serviços de saneamento têm recorrido a meios alternativos para a recolha do lixo. Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau