DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Portugal: Cabo-verdiana Jane Risete faz parte de equipa vencedora do concurso Angelini University Award 2015/2016 23 Outubro 2016

A cabo-verdiana Jane Risete Dias faz parte do grupo de quatro alunas da Universidade de Beira Interior (UBI) que venceu a 7.ª edição do concurso Angelini University Award 2015/2016, com o projecto “Fraldas Analíticas: BabyKnow & KnowU”. Esta estudante mindelense, de 21 anos, é uma das estudantes do curso de Ciências Biomédicas que, junto com as colegas Vanessa Santos, Ana Silveira e Catarina Almeida apresentaram o projecto pioneiro que pretende revolucionar a monitorização e análise da urina de doentes oncológicos em situação de cuidados paliativos. Jane Reis contou ao asemanaonline que “a ideia já está estruturada no plano de negócios e que a intenção da equipa passa agora por fazer um protótipo e registar a patente”.

Portugal: Cabo-verdiana Jane Risete faz parte de equipa vencedora do concurso Angelini University Award 2015/2016

Para este concurso Angelini University Award foram submetidos 42 projectos, de 193 candidatos e 34 docentes. A Farmacêutica Angelini, que promove a competição, pretendeu estimular a criatividade e inovação dos estudantes universitários sobre este tema - desenvolver projectos relacionados com os cuidados paliativos em doentes oncológicos- e premiar a investigação académica.

O projecto “Fraldas Analíticas: BabyKnow & KnowU” nasceu de um desafio lançado na disciplina de empreendedorismo de Ciências Biomédicas, curso a funcionar na Faculdade de Ciências da Saúde, e foi considerado o melhor da edição de 2016, valendo ao grupo um prémio global no valor de 5.000 euros (cerca de quinhentos e cinquenta mil escudos).

“A ideia surgiu na unidade curricular de empreendedorismo do 3° ano de licenciatura, onde tínhamos que criar uma ideia na área tecnológica que apresentasse como uma oportunidade de negócio. Construímos um plano de negócios para o projecto de fraldas analíticas. Contudo, foi-nos apresentado o concurso e como tínhamos oportunidade de adaptar o projecto a doentes oncológicos, decidimos participar”, disse Jane Risete Dias, Licenciada em Ciências Biomédicas, que foi estudar em Portugal em 2013, com bolsa de mérito.

Jane, que já esta a fazer o mestrado na mesma área, adianta que a sua equipa “pretende agora desenvolver o protótipo e registar uma patente” deste sistema proposto que não é invasivo e permite recolher e realizar análise da urina tipo II. Estes dados são disponibilizados através de uma aplicação para smartphones. Entre as vantagens desta proposta, estão a antecipação de problemas (através da monitorização eficaz dos parâmetros de saúde dos doentes) e a maior qualidade de vida proporcionada aos doentes oncológicos.

A candidatura da equipa foi enviada em Junho para a Angelini onde, entre os 40 participantes, escolheram 15 para a cerimónia dos prémios que aconteceu no passado dia 13 de Outubro. Nesse mesmo dia seleccionaram primeiro cinco e depois dois vencedores. O grupo da Jane foi o primeiro vencedor.

Questionado sobre a procura de financiamento para levar o projecto adiante como um negócio, Jane é categórica em dizer que ainda é tudo muito recente e que não poderá ainda responder sobre este assunto.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau