SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Praia: Surto grave de paludismo com 127 casos sem óbitos 31 Agosto 2017

Com o epicentro na cidade da Praia, aumenta o surto de paludismo em Santiago Sul com a queda das primeiras chuvas. Até esta quarta-feira, registou-se 127 casos – uma média de 10 por dia - do paludismo autóctone e importado. O Hospital Agostinho Neto está no limite das suas capacidades com 25 pacientes internados e uma média de 160 atendimentos diários, mas felizmente não se regista ainda nenhum óbito.

Praia: Surto grave  de paludismo com 127 casos  sem óbitos

Várzea, Achada Santo António, Achadinha, Ponta Belém e Lém Ferreira são os bairros com maior número de ocorrências, segundo revelou, hoje, o Ministério da Saúde -MS.

As autoridades sanitárias da Praia alteram que o surto dessa doença mortal poderá conhecer o seu pico nos próximos dias, na sequência da queda das primeiras precipitações.

Informam os responsáveis do MS que, até esta quarta-feira, foram registados 127 casos – uma média de 10 por dia. Deste total, 119 são autóctones, em que 13 das vítimas são crianças. Como consequência, as estruturas de saúde atendem uma média de 160 pacientes por dia. O Hospital Agostinho Neto, onde estão 25 doentes internados, encontra-se já no limite das suas capacidades – está neste momento a transformar os quartos particulares para que possa acolher mais pacientes.

Até ao fecho desta edição, não se tinha registado nenhum óbito – espera-se que assim continue. Tudo, segundo as autoridades sanitárias da Capital, «devido ao tratamento eficaz» que os pacientes vêm tendo a nível do Hospital Central e dos centros de Saúde da Praia.

Porque o paludismo é uma doença mortal se não for tratada de forma rápida e adequadamente nos estabelecimentos de saúde, todo o cuidado é pouco por parte dos cidadãos, principalmente os da Capital.

Face a este cenário, o Ministério da Saúde e da Segurança Social apela a toda população e as entidades responsáveis pelo sector do ambiente e saneamento para um “maior engajamento” no sentido de evitar o aumento de casos, sobretudo nessa época das cchuvas que é favorável à proliferação de mosquitos. Previna-se do surto do paludismo, seguindo as recomendações das autoridades sanitárias.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau