SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Praia acolhe marcha cívica em memória do ex-estudante militar Nilton Brito assassinado a tiro 27 Maio 2017

A Academia da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) vai realizar uma marcha cívica e solidária pela promoção da paz neste fim-de-semana, na Cidade da Praia. Além de alertar sobre o fenómeno da criminalidade no pais, a jornada é promovida em memória do seu ex-estudante militar, Anilton Brito, assassinado barbaramente a tiro na madrugada do dia 20 deste mês, quando regressava do Festival de Gambôa. O ponto da concentração será junto ao Banco Comercial do Atlântico do Sucupira e a organização espera contar com a participação de centenas de estudantes e docentes que conviveram de perto com o falecido.

Praia acolhe marcha cívica  em memória do ex-estudante militar Nilton Brito assassinado a tiro

Para a Academia da Uni-CV, esta marcha tem por objectivo promover a paz social e alertar a toda a sociedade sobre o aumento da criminalidade que se regista em Cabo Verde, com destaque para a Capital e outros centros urbanos do país.

Estudantes, professores universitários, amigos e familiares vão percorrer várias ruas da Capital e tem como destino a casa do falecido e ex-estudante, Anilton Brito, no Bairro Craveiro Lopes. “Este evento, para além de ser organizado em memória de Anilton, também servirá para sensibilização das pessoas, no sentido de promoverem iniciativas que contribuam para a redução da criminalidade e para a paz na nossa Capital cabo-verdiana”, relaça uma fonte da organização.

Percurso de Anilton e seu assassinato

De relembrar que Anilton Brito terminou a sua licenciatura no ano lectivo 2015/2016, tendo sido graduado no curso de Ciências de Educação, vertente de Desenvolvimento Curricular e Tecnologias Educativas. Na sua passagem pela Uni-CV, ficou reconhecido como um estudante que se destacou pela sua perspicácia e capacidade crítica, pela forma viva e activa como participava nas aulas, pelo sentido de responsabilidade e a qualidade do trabalho que apresentava.

O caso de assassinato de Anilton Brito continua soba a investigação policial - familiares dizem que ainda não têm informações sobre possíveis autores de tal crime.

Ele, que era também soldado das Forças Armadas, regressava à casa depois do Festival da Gambôa, no dia 20 de Maio.Foi surpreendido por um grupo de indivíduos que, supostamente, tentava assaltá-lo, “mas nada conseguiram e, por fim, resolveram aniquilá-lo com um tiro no peito”. Este novo caso de homicídio abalou o pais, principalmente os residentes do bairro Craveiro Lopes, onde o jovem falecido morava.

CL

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau