INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Prémio Nobel de Medicina premeia três americanos que descobriram a biologia do ‘relógio humano’ 03 Outubro 2017

Os três investigadores, Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young, viram assim recompensados os seus trabalhos sobre o relógio biológico e, em particular, as suas “descobertas dos mecanismos moleculares que regulam o ritmo circadiano”, anunciou a academia sueca esta segunda-feira, 2.

Prémio Nobel de Medicina premeia três americanos que descobriram a biologia do ‘relógio humano’

O ritmo circadiano é o relógio biológico do ser humano, que trabalha as vinte e quatro horas permitindo a adaptação humana às variações, a mais importante das quais é a que separa o dia da noite.

O metabolismo do conjunto dos seres vivos depende de relógios internos. Um deles, o ‘ritmo circadiano’, está regulado para as 24 horas, como descreveu um astrónomo francês do século XVIII, Jean-Jacques d’Ortous de Mairan, ao observar que as mimosas, cujas pétalas se fecham ao crepúsculo, conservavam as oscilações mesmo quando colocadas no escuro durante vários dias. Mas o mecanismo dos relógios biológicos demorou três séculos para ser explicado.

A grande proeza dos três nobelizados deste ano é de, 33 anos depois de em equipa identificarem o gene responsável pela mutação genética – o qual foi por sua vez descoberto por uma outra equipa, nos anos de 1970 —, terem conseguido explicar como a proteína codificada pelo gene inibe a atividade do próprio gene e assim permite manter ativo o ritmo circadiano.

Fontes: site do Nobel; Reuters e Guardian (fotos). Ritmo circadiano, revelado a partir da planta da mimosa que conserva durante alguns dias o ritmo (abre de dia, fecha à noite) mesmo se as condições de luz variarem (escuro total).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau