ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Presidente da República apela a uma educação exigente com qualidade e sentido de responsabilidade e pede ao governo para buscar soluções para os erros e falhas detectados nos Manuais Escolares 05 Outubro 2017

O presidente da República disse, hoje(05), que um país como Cabo Verde que tem a pretensão de se desenvolver deve ter uma educação “exigente, de qualidade, de excelência, com rigor e acima de tudo com sentido de responsabilidade”. Referindo-se à polémica sobre os Manuais Escolares, Jorge Carlos Fonseca recomendou que o Governo deve procurar soluções para corrigir «os erros e falhas» detectados.

Presidente da República apela a uma educação exigente com qualidade e sentido de responsabilidade e pede ao governo para buscar soluções para os erros e falhas detectados  nos Manuais Escolares

O chefe de Estado fez essa declaração à imprensa, quando visitava a Escola Manuel Lopes de Calabaceira, no âmbito do Dia Mundial do Professor (05 de Outubro) e do aniversário da Constituição da República de Cabo Verde (25 de Setembro) onde proferiu uma palestra alusiva à data.

Segundo a Inforpress, Jorge Carlos Fonseca defendeu ainda que este apelo é para todos os cabo-verdianos, incluindo os dirigentes, os políticos, professores e alunos.

“É um apelo para que haja um esforço nacional de formação, capacitação e de aprimoramento, sempre numa ambição e trabalho com rigor, não deixando as coisas para o meio, e com a ideia do sentido da responsabilidade”, sublinhou, voltando a realçar o “rigor e a excelência”.

Questionado se esta solicitação tinha a ver com a questão dos erros nos materiais didácticos, mais concretamente no livro de matemática, Jorge Carlos Fonseca adiantou que já, antes de ser Presidente da República, defendia que o desenvolvimento de um país passava por rigor, disciplina e responsabilidade.

Para o Chefe do Estado, no caso do debate sobre os materiais didácticos há um facto reconhecido pelos responsáveis do sector sobre “falhas e erros” que assume a gravidade, pelo que deve haver soluções para “corrigir”.

“Nesta matéria, como em outras deve haver preocupação com o rigor, ver as coisas com antecedência para prevenir e procurar a excelência. Um país que quer ser mais competitivo deve ter várias competências e uma delas é uma educação de excelência”, lembrou.

O Presidente da República que recomenda procura de soluções para os erros e falhas, afirmou ainda que elas devem ser centradas num discurso de “rigor e responsabilização”.

No dia de hoje, em que a intenção é assinalar o Dia Internacional do Professor, Jorge Carlos Fonseca proferiu uma palestra onde falou do papel, actualidade e a necessidade da revisão da Constituição, que já celebra o seu IV século da Constituição Democrática.

No evento aproveitou para saudar a todos os professores cabo-verdianos que trabalham para que o país se desenvolva.

“Que o dia seja assinalado com o ensino da liberdade e com capacitação dos professores, através de políticas públicas e esforços individuais já que o país tem grande ambição de desenvolver-se”, concluiu.

O Dia Mundial do Professor, que se celebra a 5 de Outubro, tem como propósito homenagear todos os que contribuem para o ensino e educação da sociedade e que escolheram o ensino como forma de vida, dedicando o seu dia-a-dia a ensinar crianças, jovens e adultos. C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau