ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Primeiro-ministro considera que Fazenda do Camarão vai ter “impacto económico muito forte” em São Vicente e em Cabo Verde 14 Abril 2017

O primeiro-ministro considerou, esta quinta-feira, no Calhau, que o projecto da Fazenda do Camarão, obra em consolidação, terá impacto económico “muito forte” na ilha e em Cabo Verde, num sector “de crescimento que irá acompanhar o crescimento do turismo”.

Primeiro-ministro considera que Fazenda do Camarão vai ter “impacto económico muito forte” em São Vicente e em Cabo Verde

Ulisses Correia e Silva falava na apresentação, a meio percurso, das obras da Fazenda do Camarão, na região do Calhau, num investimento de 600 mil contos, 350 mil dos quais já investidos no local, destinada à produção de 250 a 350 toneladas/ano de camarão marinho em 10 viveiros numa área total de cerca de 28 hectares.

Para além de pretender “estancar” a importação de camarão em Cabo Verde, segundo os responsáveis do projecto, Ulisses Correia e Silva mostrou-se agrado com ambição de exportação da Fazenda do Camarão, “fundamental”, sintetizou, quando se tem “aqui ao lado” um “importante mercado” da África Ocidental, com 300 milhões de consumidores.

O primeiro-ministro destacou ainda a importância daquilo que designou de “externalidade” por o projecto localizar-se na região do Calhau, (a cerca de duas dezenas de quilómetros do centro do Mindelo), porque, ajuntou, vai criar “dinâmica de emprego” e terá implicações directas na melhoria da qualidade de vida das pessoas.

“Este projecto traz emprego, traz produção e cria também a potencialidade da exportação”, aludiu o chefe do Governo, consciente, no entanto, de que o “melhor benefício” é o emprego, o “grande combate a vencer”, acrescentou, o sentido de criar condições para a criação de “empregos decentes”.

“Podem contar com o Governo, se houver alguma engrenagem que não funcione por responsabilidades públicas podem contar comigo directamente, pois estamos aqui é para trabalhar e aquilo que for da nossa competência e influencia avançaremos juntos num projecto que interessa ao Governo aos cabo-verdianos e aos investidores”, concluiu Ulisses Correia e Silva.

Segundo o director técnico da Fazenda do Camarão, Carlos Santos, trata-se de um projecto de aquacultura, cultivo de camarão marinho, que se iniciou há oito anos e que vai apresentar um produto que pode estancar a importação do camarão em Cabo Verde, que actualmente importa cerca de 150 toneladas/ano do produto.

Quando todas as fases do projecto estiverem implementadas, ajuntou a mesma fonte, vai empregar cerca de 100 pessoas, “sem contar com a parte do processamento” do próprio produto que será, numa primeira fase, terceariarizada.

Os 100 postos de trabalho, indicou, são destinados prioritariamente às pessoas do Calhau, 60 por cento dos quais virados para mão-de-obra feminina.

“Vamos oferecer um produto com uma pegada de carbono extremamente reduzida e será única no mundo”, lançou a mesma fonte, precisando que a fazenda vai recorrer às energias renováveis, numa mistura entre a energia solar e o aproveitamento das ondas do mar, numa tecnologia “completamente nova”.

“Ambicionamos ser a primeira fazenda de produção aquícola no mundo que utiliza 100 por cento de energias renováveis”, sustentou.

O projecto envolve uma diversidade de investidores/parceiros e uma composição técnica que envolve um administradores do Brasil, do Uruguai e de Portugal e o gestor técnico que é de Cabo Verde.

Quanto à composição dos investidores, estes são oriundos da Inglaterra, Brasil, Cabo Verde, Governo Holandês e Austrália.

O projecto enquadra ainda uma parte de responsabilidade social, pois já apoia os pescadores do Calhau e quer ser “parceiro activo” do desenvolvimento da zona.

“Este é projecto em Cabo Verde e para os cabo-verdianos que visa combater as importações, pois vamos deixar de ser um país que importa camarões para ser um país exportador para criar riqueza e desenvolver a região do Calhau e de São Vicente”, concluiu a mesma fonte.

Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau