ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Primeiro-ministro reafirma no Fogo crescimento económico de 7% 02 Maio 2017

O Primeiro-ministro de Cabo Verde garantiu ao sector privado do Fogo, onde esteve a assistir a festa de Nhô Sanfilipe, a determinação do seu governo em fazer crescer a economia nacional à uma taxa de 7 pro cento ano. Ulisses Correia e Silva reconheceu também que a ilha dispõe de fortes potencialidades a serem exploradas agora que está melhorado o ambiente de negócios no país.

Primeiro-ministro reafirma no Fogo crescimento económico de 7%

O chefe do governo partilhou o seu compromisso de fazer crescer a economia a um dígito nos encontros que teve com os homens de negócios, que foram promovidos pela Câmara Municipal de S.Filipe, em parceria com a Câmara de Comércio de Sotavento. «Com os operadores económicos e emigrantes do Fogo, tive a oportunidade de reafirmar a firme convicção do Governo em fazer o país crescer à taxa de 7% ao ano, com o total engajamento do sector privado».

Fundamenta o governante que algumas medidas já tomadas vão contribuir para o empoderamento do sector. «Os acordos de cooperação para a delegação de competências e melhoria do ambiente de negócios, assinados, durante o Conselho Nacional do Desenvolvimento Empresarial, vão permitir o empoderamento do setor privado, colocando à disposição da classe mecanismos de que precisa para o seu crescimento eficaz», anota Ulisses Correia e Silva na sua página no Facebook.

Referindo-se ainda ao encontro realizado, o PM considera que foi uma oportunidade de auscultar os empresários e emigrantes da ilha do Fogo, bem como partilhar algumas medidas que o governo vem implementando com vista a uma melhoria do ambiente e desenvolvimento de negócios em Cabo Verde.

Depois de ver produtos locais expostos na feira realizada, Correia e Silva destaca que o Fogo possui grandes potencialidades económicas que podem ser exploradas. «A Feira Agro-pecuária, que já vai na sua oitava edição, demonstra claramente o potencial do Fogo para um turismo associado à agricultura e à pecuária, como foco para a economia da ilha. Já há várias iniciativas privadas que agora precisam se organizar por forma a tornarem-se mais produtivas e com maior rendimento», lê-se na página oficial do Primeiro-ministro no facebook.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau