ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

INECV revela que PIB baixou para 3,1%: Queda no crescimento económico em Cabo Verde 30 Setembro 2017

O Produto Interno Bruto (PIB) registou uma variação homóloga de 3,1 por cento (%), em termos reais, no 2º trimestre de 2017, segundo dados divulgados hoje (29) pelo Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde (INECV).De acordo com o instituto, em termos reais registou-se uma taxa inferior em 0,9 pontos percentuais em comparação com a verificada no primeiro trimestre de 2017. Com isso, significa que houve um abrandamento no ritmo de crescimento económico em Cabo Verde.

INECV revela que PIB baixou para  3,1%: Queda no crescimento económico em Cabo Verde

O abrandamento do crescimento do PIB no 2º trimestre resultou da desaceleração das despesas do consumo final e do aumento das importações de bens e serviços, confirmou o INE.

Em relação ao consumo privado, registou-se uma variação homóloga de 11,5%, em termos reais, o que se traduziu numa aceleração face ao crescimento de 7,5% observado no 1º trimestre. O consumo público apresentou uma taxa de variação homóloga de -11,7% (variação 7,5% no trimestre anterior).

A fazer fé nas mesmas fontes, o investimento, em termos homólogos, teve uma variação positiva de 22,7% em volume no 2º trimestre de 2017 (variação 15.6% no trimestre anterior) O inquérito revelou ainda que as exportações de bens e serviços em volume registaram, no 2º trimestre, uma variação homóloga de -5,2%, com ambas as componentes (bens e serviços) a contribuírem negativamente.

Quanto aos dados das exportações de serviços, apresentaram uma variação homóloga de -1,2% no 2º trimestre de 2017.As importações de bens e serviços, em volume, aumentaram 15,0% em termos homólogos, com ambas as componentes (bens e serviços) a contribuírem positivamente.

Com base nos dados do comércio externo, as importações de bens tiveram uma evolução positiva de 18,1% no 2º trimestre de 2017, quando comparado com o período homólogo.

Relativamente às importações de serviços, os dados apresentaram um aumento de 12,1% no 2º trimestre de 2017, segundo as estatísticas da balança de pagamentos.

O Valor Acrescentado Bruto (VAB) a preços de base registou, no 2º trimestre, um crescimento homólogo de 2,4% em termos reais, menos 0,9 p.p. que no trimestre anterior. Quanto ao VAB do ramo da indústria registou-se um aumento de 11,0% (19,7% no 1º trimestre de 2017), contribuindo com 0,9 p.p. para a variação total do crescimento do PIB.

Conforme os dados do INECV, OVAB dos ramos de transporte, alojamento e restauração aumentaram-se, em termos reais, 11,6% e 14,8%, no 2º trimestre, (contribuição de 1,0 p.p e 0,8 p.p, respectivamente).

Já os impostos líquidos de subsídios sobre os produtos, em termos reais, apresentaram um crescimento homólogo de 8,5% no 2º trimestre, contribuindo em 1,7 p.p na variação total do crescimento do PIB, revela o INECV.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau