DESPORTO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Quinta jornada do nacional de futebol põe frente-a-frente Mindelense e Boavista da Praia, no “Adérito Sena” 06 Junho 2015

O Club Sportivo Mindelense e o Boavista da Praia prometem fechar com “chave de ouro” a quinta e última jornada da fase de grupos do nacional de futebol, naquele que é considerado o jogo mais aguardado do campeonato. Os líderes ex-aequo da poule B já estão apurados para a meia-final, mas ambos procuram agora assegurar a primeira posição e terminar invicto a passagem à próxima etapa. Os representantes de Santiago-Sul e de S. Vicente jogam no estádio Adérito Sena, que pode registar este domingo a maior enchente desde o arranque da prova.

Quinta jornada do nacional de futebol põe frente-a-frente Mindelense e Boavista da Praia, no “Adérito Sena”

A jogar em casa pela terceira vez na fase de grupos, o Mindelense espera o apoio de um público efusivo, “tal como aconteceu na ilha do Sal, no confronto com o Académico”. “Esperamos ainda mais adeptos porque no Adérito Sena cabe mais gente e porque jogamos na nossa cidade”, diz Adilson Nascimento, presidente do CSM, que espera mais uma vitória do seu clube frente a uma das equipas mais aguerridas do grupo. É que, para Nascimento, os “leões vermelhos” provaram que são uma equipa coesa e constante, focados no objectivo traçado desde o início da época desportiva: conquistar o terceiro título consecutivo do nacional de futebol.
O Mindelense pode ser um “osso duro de roer”, ainda mais no seu reduto, mas nada que intimide o Boavista da Praia. Acostumados a grandes desafios, a partida com os “encarnados” pode ser uma espécie de final antecipado entre dois dos potenciais candidatos ao título. “Não restam dúvidas de que é um jogo muito aguardado e que promete emoção. Mas o Boavista encara esta jornada como todas as outras, com o devido respeito pelo adversário. Estamos a trabalhar para ultrapassar as dificuldades que, certamente, o Mindelense vai nos colocar”, diz Humberto Bettencourt, técnico dos axadrezados da Capital, que tem, no entanto, dois jogadores lesionados neste momento.

Quem ganhar esta partida passa em primeiro lugar. Em caso de empate, o que vai contar para cada equipa serão os golos marcados e sofridos.
Se no grupo B as contas estão feitas, com o apuramento do Mindelense e Boavista, na poule A só o Derby de S. Vicente já está garantido no selecto dos quatro. Os “azuis e brancos” aguardam os resultados desta quinta jornada para conhecer a equipa que os acompanha à segunda fase. A possibilidade está repartida entre Paulense, Académica do Porto Novo e Académico-83, equipas que, por coincidência, disputam a última jornada fora de casa. O Académico-83 defronta o Derby na cidade do Mindelo, Paulense desloca-se ao Fogo para fechar contas com o Spartak e a Académica do Porto Novo tem jogo marcado na Boa Vista com a homónima Micá da ilha das dunas.

A formação do Maio parece ter a missão mais complicada, à primeira vista. O Académico-83 enfrenta nada menos que o líder Derby, que ainda não sentiu o gosto da derrota. Já a Académica do Porto Novo terá pela frente a equipa menos pontuada. “Mas isso não nos garante a vitória. A nossa adversária vai certamente tentar dar uma satisfação aos seus adeptos, ainda mais em casa. É claro que só os três pontos nos interessam e vamos jogar para ganhar”, comenta Gunga, treinador da Micá do Porto Novo, que gostaria de estar numa situação mais confortável por esta altura do campeonato.

Outra equipa que joga a sua última cartada é o Paulense. A equipa campeã de Santo Antão-Norte tem sete pontos, mais um que os seus adversários directos, logo é obrigada a vencer para garantir a vantagem. Em resumo, esta jornada promete emoção forte no grupo A, com três partidas decisivas nos estádios Adérito Sena, 5 de Julho e Arsénio Ramos. No grupo B, o calendário aponta para o jogo entre os invencíveis.

KzB

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau