REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Rajoy: "Repor a lei" na Catalunha 21 Outubro 2017

Estabelecido o acordo do governo espanhol com os principais partidos políticos para que o artigo 155º da constituição seja aplicado, Mariano Rajoy avança com um conselho de ministros este sábado,21, para finalizar o plano de actuação numa Catalunha com ambições independentistas. O plano também inclui eleições regionais em Janeiro do próximo ano.

Rajoy:

Em Bruxelas, o primeiro-ministro do Reino da Espanha explicou o que vai sair do famoso artigo 155º. “As medidas que amanhã vou apresentar foram aprovadas pelo Partido Popular, pelo Partido Socialista, pelo Ciudadanos e pelo governo. O objetivo fundamental dessas medidas é regressar ao cumprimento da lei porque não pode haver uma parte de um país onde a lei não se aplica, onde a lei não existe, e ao mesmo tempo regressar a uma normalidade constitucional. Este é um assunto nacional, um assunto de Espanha, outra coisa diferente é o facto de este assunto afetar e preocupar os dirigentes europeus. Tudo o que eles fizeram foi apoiar a posição de Espanha.”, diz Mariano Rajoy à Euronews.

Depois do conselho de ministros extraordinário de sábado, as medidas vão ser presentes ao Senado, que as deverá aprovar, o mais tardar na sexta-feira. Madrid suspenderá então a autonomia em áreas chave da região da Catalunha.

Novas eleições na Catalunha em Janeiro

Conforme a mesma fonte, o Governo espanhol e o principal partido da oposição (PSOE), liderado pelo socialista Pedro Sánchez, alcançaram um acordo para a realização de eleições na Catalunha em janeiro do ano que vem, como parte das medidas de aplicação do artigo 155º da Constituição.

A imprensa local revela que o executivo da Catalunha já se manifestou contra a confirmação, feita esta sexta-feira, pela secretária para a Igualdade do PSOE, Carmen Calvo, que lidera a delegação que negoceia com o Governo espanhol as medidas concretas a aprovar este sábado. A jornada será de Conselho de Ministros extraordinário, presidido por Mariano Rajoy.

Acertadas as agulhas, as medidas que forem decididas pelo Governo, em nome da “reposição da legalidade estatutária e constitucional que se rompeu na Catalunha”, serão depois levadas à votação no Senado, na próxima sexta-feira.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau