INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

‘República Catalana’ no exílio? — Puigdemont instala-se em Bruxelas, ministro belga convida ’todos os catalães perseguidos’ 31 Outubro 2017

Carles Puigdemont está asilado em Bruxelas, desde esta segunda-feira, "num lugar seguro" da capital Belga. No sábado, o ministro belga dos Negócios Estrangeiros, Theo Francken, tinha anunciado a intenção de acolher o recém-destituído presidente da ’Generalitat’. Esta segunda-feira anunciou que ’Bruxelas abre portas a todos os catalães perseguidos’.

‘República Catalana’ no exílio? — Puigdemont instala-se em Bruxelas, ministro belga convida ’todos os catalães perseguidos’

Vai Puigdemont instalar a República Catalã (em catalão, no título acima)’ no exílio? Esta e muitas mais interrogações rodeiam a crise na Catalunha, onde a vice-primeira-ministra Soraya Sáenz de Santamaría desde sexta-feira, 28, é a nova chefe do governo regional da Catalunha, em vez do destituído Carles Puigdemont.

A certeza, baseada em fontes oficiais citadas pela imprensa internacional, é que se encontram refugiados em Bruxelas não só o recém-destituído presidente Carles Puigdemont mas ali está, ou virá a estar, refugiado todo o gabinete da ‘Generalitat’, a sede da região autónoma da Catalunha, que deste sexta-feira foi intervencionada pelo Governo Central.

Bruxelas abre portas a todos os catalães perseguidos

O ministro belga anunciou esta segunda-feira que o país está pronto para acolher os cidadãos catalães que se sintam perseguidos. Certo é que as sondagens indicam que a maioria catalã está no campo pró-independência — embora se ressalve que entre os habitantes estão espanhóis de outras regiões e que estes ressentem como prejudicial a mudança.

A celebração da independência a 28 de outubro, com se vê nesta foto, juntou uma multidão como nunca se viu. 30 minutos depois (desta foto), o primeiro-ministro Rajoy anunciou a perda da autonomia, a substituição do governo e a destituição de autoridades diversas.

Esta segunda-feira, a Procuradoria-Geral emitiu um comunicado, consultável online, pelo qual se abre um processo-crime a Puigdemont e membros do governo regional. O ex-presidente da Catalunha incorre em 30 anos de prisão.

(Fonte: https://www.politico.eu/article/catalan-leader-puigdemont-in-brussels-reports-say/)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau