ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Ritmo de crescimento económico volta a acelerar 19 Abril 2016

O ritmo de crescimento económico voltou a acelerar no primeiro trimestre de 2016, revela o Inquérito de Conjuntura aos agentes económicos divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística. Mostra ainda este levantamento que o indicador evoluiu positivamente e que a conjuntura económica é favorável.

Ritmo de crescimento económico volta a acelerar

No Comércio em estabelecimento, o indicador de confiança manteve-se estagnado e a conjuntura económica no sector continua sendo desfavorável. Os agentes económicos inquiridos pelo INE relataram que o excesso de burocracia e de regulamentações estatais e a e a insuficiência da procura foram os principais constrangimentos.

O indicador de confiança manteve a tendência ascendente no Turismo, registando o valor mais alto dos últimos sete trimestres consecutivos. A conjuntura é favorável. Os empresários apontaram o excesso de burocracia e regulamentações como os principais obstáculos do sector. Na Construção indicador contrariou a tendência descendente, pese embora evoluir negativamente face ao mesmo período de 2015. A conjuntura continua sendo desfavorável. A falta de materiais e o nível elevado da taxa de juros foram os principais constrangimentos do sector.

Em sentido contrário, no Comércio em Feira, o indicador situou-se acima da média de série, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo. A conjuntura é favorável. Situação similar vive-se na Indústria Transformadora. O indicador manteve a tendência descendente, no entanto evoluiu positivamente e a conjuntura é favorável. Os empresários dizem que a falta de matérias-primas, água e energia foram os principais constrangimentos do sector no decorrer do primeiro trimestre 2016.

No sector dos Transportes e Serviços Auxiliares aos Transportes, o indicador de confiança contrariou a tendência descendente e a conjuntura no sector é favorável. De acordo com os operadores, a concorrência e as dificuldades na obtenção de crédito bancário foram os principais constrangimentos.

Por último, no Turismo residencial, o indicador de confiança manteve a tendência ascendente, mas evoluiu negativamente face ao trimestre homólogo. A conjuntura neste sector é desfavorável. Os empresários queixaram-se da insuficiente procura e dos impostos excessivos. O próximo inquérito de conjuntura aos operadores será divulgado a 11 de Julho.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau