CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Sal: Eleitos municipais do MpD indignados com estado de “abandono” do Liceu Olavo Moniz 18 Outubro 2017

Os eleitos municipais da bancada do Movimento para a Democracia (MpD), na ilha do Sal, manifestaram-se indignados com o estado de “abandono” do Liceu Olavo Moniz, apelando interferência do edil junto do Governo, no sentido de sua manutenção.

Sal: Eleitos municipais do MpD indignados com estado de “abandono” do Liceu Olavo Moniz

Nuno Lopes, líder da bancada do MpD, apresentou esta inquietação, recentemente, durante os trabalhos da Assembleia Municipal do Sal que decorreram quinta e sexta-feira, 12 e 13 do corrente mês.

Para o representante, segundo o qual esta apoquentação veio na sequência da visita de preparação para as jornadas da V sessão da Assembleia Municipal, em diversos complexos escolares, se em Santa Maria, disse, o grupo ficou “maravilhado” com o ambiente escolar do Complexo Educativo Manuel António Martins, o mesmo não se poderá dizer do liceu “Olavo Moniz”, nos Espargos.

“Ficamos desolados com o estado de abandono desta instituição. Uma instituição que segundo informações, há mais de dez anos não recebe uma pintura, e revela-se insuficiente para albergar o crescente número de alunos registado a cada ano na ilha”, apontou.

Entretanto, disse ter constatado “com satisfação” a construção – “mesmo que tardia” – de mais 14 salas de aula naquele estabelecimento de ensino secundário, cuja conclusão prevê-se para o mês de Dezembro, o que virá colmatar o problema de espaço para albergar os estudantes.

“Sabemos que o ensino secundário não é, directamente, da competência da Câmara Municipal, mas apelamos a uma atenção especial porque a escola é nossa, frequentada por filhos dessa ilha”, notou.

Por outro lado, o eleito municipal mostrou-se igualmente preocupado com a problemática do abandono escolar na ilha, nos diferentes níveis de ensino.

“Acho que deverá haver um engajamento de todos para travar ou minimizar a grande problemática do abandono escolar na ilha do Sal.

O abandono escolar deve ser um objecto de mais e melhor atenção por parte das entidades competentes nessa matéria”, advertiu.

Já na Escola Nova, pólo do ensino básico, Nuno Lopes chama atenção pela degradação das vigas no interior de três salas, que, a seu ver, representa um risco eminente para as crianças, podendo desabar a qualquer momento.

“Nem quero fazer um exercício de memória, imaginando o que poderá acontecer com o desabamento daquelas vigas”, precaveu.

Perante essa inquietude, embora seja uma matéria da competência do Governo, através do Ministério da Educação, o edil Júlio Lopes prometeu envidar esforços no sentido de serem tomadas providências e requalificar as escolas.

“O Olavo Moniz vai ser objecto de requalificação. Há verbas da câmara e em parceria com o Ministério da Educação está-se a construir mais salas de aula, a par de requalificação de outras. Vamos melhorar todas as escolas da ilha do Sal”, afiançou. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau