CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Santo Antão: Barragem de Canto de Cagarra leva fartura aos mercados da ilha 15 Mar�o 2016

Os agricultores das imediações da Barragem de Canto de Cagarra, em particular os das localidades de Chã e Pires da zona de Cruzinha do Vale da Garça da Ribeira Grande, Santo Antão, apostaram na moderniade para levar produtos frescos aos consumidores. Cenoura, repolho, tomate, mandioca, batata-doce e Comum são alguns dos produtos cultivados a montante e a jusante da barragem, numa revolução que já começou a levar fartura aos mercados da ilha.

Santo Antão: Barragem de Canto de Cagarra leva fartura aos mercados da ilha

Após a execução das fases de preparação de terreno, instalação de sistema de rega gota-a-gota e sementeira, chegou-se a primeira colheita da cultura da Batata comum.

O delegado do MDR na região Norte da ilha das Montanhas, Osvaldo Maurício, está satisfeito com o início da produção agrícola nessas localidades de Chã e Pires. Diz que as plantações irão respeitar os cuidados técnicos para evitar a erosão nos locais e mostrar que a barragem está pronta para contribuir para o melhoramento da agricultura e das condições alimentares em Santo Antão e em Cabo Verde em geral.

Toda essa actividade enquadra-se no projecto Mudanças Climáticas, reflexo das políticas do Ministério de Desenvolvimento Rural (MDR) para o sector de agricultura. Segundo o responsável, essa “revolução agrícola está inserida nos três eixos fundamentais: mobilização de água, aumento da área irrigada e incremento do agro-negócio, que constituem o pilar da geração de riqueza no mundo rural cabo-verdiano".

De referir que essas localidades já tinham 25 anos sem fazer qualquer cultura de regadio. Os agricultores vão colher, dentro em breve, cenoura e tomate nas respectivas parcelas, aproveitando a água de rega proveniente da Barragem de Canto de Cagarra, construída no Vale da Garça.

MN

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau