POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Santo Antão: Governo precisa de 750 mil contos para reparar estragos provocados pelas chuvas 08 Outubro 2016

O Governo vai precisar de 750 mil contos para reparar os estragos provocados pelas ultimas chuvas registadas em Santo Antão. O anúncio foi feito pelo porta-voz do Conselho de Ministro, Fernando Elísio Freire, em conferência de imprensa proferida esta sexta-feira, na Praia. Isso após o Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, ter declarado calamidade na ilha, por ocasião da posse do edil de São Vicente, Augusto Neves.

Santo Antão: Governo precisa de 750 mil contos para reparar estragos provocados pelas chuvas

Do levantamento feito, foram confirmados estragos nas estradas nacionais e municipais, nos caminhos vicinais, nos sistemas de abastecimento de água e de abastecimento de energia, no arrastadouro de botes, nas infra-estruturas agrícolas e nas habitações de particulares. “Os estragos exigem uma intervenção imediata do Estado no valor de 750 mil contos”, afirmou, explicando que o Governo vai mobilizar recursos a nível interno e externo, e que no Orçamento do Estado de 2017 vai apresentar uma solução “consistente” para a ilha.

Realçou que lei de base de Protecção Civil sinaliza três situações de riscos: alerta, contingência e calamidade. No caso da ilha de Santo Antão, o governante não tem dúvidas que a situação é de calamidade, visto que os recursos necessários para fazer face aos estragos provocados a nível da ilha, ultrapassam a capacidade de intervenção das câmaras municipais e das próprias autoridades nacionais. “É preciso fazer todo o esforço para fazer as reparações imediatas, porque não são obras estruturais. A ideia é repor a normalidade em toda a ilha”, disse.

Na reunião do CM, o Governo aprovou ainda a resolução que cria a Comissão Instaladora da Ordem dos Médicos Veterinários, constituída pelos médicos Guilherme Oliveira e Ana Lina Barros, e presidida pela médica Nídia Araújo.

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau