CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Santo Antão: Porto Novo assinala Dia do Município e os 55 anos de criação do concelho 03 Setembro 2017

Porto Novo, o maior e o mais novel concelho de Santo Antão, criado em 1962, comemora hoje,02, com uma sessão solene da Assembleia Municipal, o Dia do Município e o 55º aniversário da sua criação.

Santo Antão: Porto Novo assinala  Dia do Município e os 55 anos de criação do concelho

O diploma legislativo ministerial, publicado no Boletim Oficial de Cabo Verde número 35, de 02 de Setembro de 1962, assinado pelo então ministro do ultramar, Adriano Moreira, extinguiu o posto administrativo do Porto Novo, que fazia parte do Município do Paul, e criou o concelho com o mesmo nome, integrando as freguesias de São João Baptista e Santo André.

A difícil orografia de Santo Antão, as dificuldades de comunicação, sobretudo da freguesia de Santo André com a então Vila das Pombas, sede do Município do Paul, a conclusão do cais acostável, precisamente em 1962, bem como a abertura ao trânsito, que viria a acontecer em 1963, e da estrada de ligação do sul da ilha com o complexo hidrográfico da Ribeira Grande foram os principais argumentos avançados pelo então ministro do Ultramar para justificar a criação do concelho do Porto Novo.

Porém, o dia do município do Porto Novo só a partir de 1993 passou a ser comemorado no dia 02 de Setembro, na sequência de uma deliberação da Assembleia Municipal, datada de Outubro de 1992.

Até à data, a efeméride era comemorado a 24 de Junho, dia de São João Baptista, santo padroeiro do concelho.

O dia 02 de Setembro, feriado municipal, é, efectivamente, uma data carregada de simbolismo para os portonovenses que aproveitam a data para, também, comemorar o aniversário da elevação, em 2005, da então vila do Porto Novo à categoria de cidade.

O Dia do Município do Porto Novo passa normalmente despercebido, já que as actividades são geralmente concentradas nas festas do santo padroeiro, em Junho, mas este ano a autarquia programou uma série de eventos para dar “alguma dignidade” ao acontecimento.

Acitivdades e animação da cidade

De entre as actividades, destacam-se a abertura do centro multiusos do Planalto Norte e do mercado de verduras e peixaria do centro comercial do Porto Novo, bem como o lançamento de algumas obras literárias, uma exposição do artista plástico Nelson Lobo e um concerto com a cantora Solange Cesarovna.

O festival de música da praia de Curraletes, cuja 30ª edição teve lugar nos dias 19 e 20 de Agosto, e um encontro com os emigrantes em férias, semana passada, marcaram ainda as festividades do dia do município do Porto Novo.

Segundo o presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Anibal Fonseca, apesar do seu “grande potencial”, este município, que ocupa dois terços da ilha de Santo Antão, apresenta ainda “níveis de desenvolvimento pouco satisfatórios”, incidindo ainda as atenções da sua autarquia na vertente social.

Além da habitação, com 90 por cento das habitações em todo o concelho em fase de degradação, Porto Novo enfrenta ainda problema sociais considerados “preocupantes” pelas autoridades municipais, por causa do desemprego e da pobreza, este fenómeno que ainda abrange 42 por cento da população.

Entretanto, conforme Anibal Fonseca, “o maior desafio” do município relaciona-se com o saneamento, sector em que Porto Novo passa, actualmente, por “uma situação de emergência”.

Conforme os dados avançados pelo próprio autarca, neste momento, no município do Porto Novo, com uma rede de esgotos “já obsoleta e saturada”, cerca de 40 por cento da população não tem cobertura de quaisquer infra-estruturas de saneamento.

Trata-se de uma situação “nada boa em pleno século XXI”, admitiu o autarca, que perspectiva, todavia, “melhoria dias” para este concelho a partir de 2018, ano em que o mesmo deverá receber investimentos a volta de 750 mil contos a nível do saneamento, com instalação de uma rede de esgotos e de uma estação de tratamento de águas residuais.

A requalificação urbana e a resolução da crise de água na zona Norte do concelho constituem outros desafios que os actuais responsáveis municipais prometem resolver nos tempos mais próximos.

Apesar das vicissitudes, o presidente da câmara acredita que Porto Novo “tem todas as condições para, dentro de 20 anos, ser um município de referência” em Cabo Verde, tendo em conta as potencialidades de que dispõe.

Além de “grandes extensões” de terrenos que podem ser aproveitados para fins económicos, Porto Novo, no entender de Aníbal Fonseca, é “o único município de Santo Antão com condições para receber as grandes infra-estruturas” prevista para a ilha, com destaque para o futuro aeroporto, cujos estudos já estão a decorrer. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau