SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Santiago Sul : PAICV exige programa de emergência para fazer face ao mau ano agrícola 23 Setembro 2017

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), através da Comissão Política Regional de Santiago Norte (CPR-SN), convocou a imprensa, esta sexta-feira, 22, para partilhar com a sociedade cabo-verdiana a sua preocupação em relação ao presumível mau ano agrícola, à política da água e ao abandono a que está votada uma região composta por seis municípios e com uma população estimada em 121 mil pessoas. Por isso, o maior partido da oposição pede ao Governo de Ulisses Correia e Silva esforços no sentido de apresentar um Plano de Emergência para mitigar os efeitos do possível ano de seca no país.

Santiago Sul : PAICV exige programa de emergência para fazer face ao mau ano agrícola

Para o PAICV, Santiago Norte e Cabo Verde encontram-se num momento em que as plantações de sequeiro deveriam estar crescidas e as águas estariam a correr pelas ribeiras. Infelizmente, este ano as coisas não têm corrido de “feição”.

Carla Carvalho não deixa, no atento, de reconhecer que são questões da natureza e que escapam ao controlo das pessoas, dos governos e dos países. “É dever das autoridades públicas sair em socorro das populações vitimadas pela falta de chuvas, com programas concretos para repor as perdas sofridas e criar as condições básicas para as pessoas continuarem a viver normalmente. Aliás, todos os anos em que a chuva se escasseia, as autoridades – Governo central e local – estudam em conjunto, planos de emergência para garantir a empregabilidade no meio rural e o rendimento às famílias”, lembra.

Perante este cenário e por ser uma região com potencialidades agro-pecuária, o PAICV de Santiago Norte mostra-se preocupado com o silêncio do Governo e das Câmaras municipais, exigindo-os que cumpram o seu papel na aplicação de um plano de emergência para socorrer as 121 mil pessoas e famílias vitimadas pelo atraso das chuvas.

“As famílias estão abandonadas. Já fizeram o seu investimento nas sementeiras, e tudo aponta que vai ser um investimento frustrado. Todavia, onde estão os poderes públicos? O actual Governo já mandou suspender as obras sem prestar qualquer cavaco ao concelho de São Miguel, à região Santiago Norte, à ilha de Santiago e ao país”, critica.

A dirigente do partido tambarina vai mais longe, sustentando que o Governo de Ulisses Correia e Silva já mandou engavetar o projecto da construção da barragem de “Rubão Grande”, no Concelho de Tarrafal, sem apresentar qualquer alternativa para o sector agrícola na região. “Não há qualquer informação da parte do Governo central sobre o que pretendem com esta região e qual é o seu programa ou projectos para alavancar as suas potencialidades”, questiona.

A CPR-SN acredita que todo e qualquer programa de desenvolvimento da região deve passar “impreterivelmente” pelo desenvolvimento da agricultura e da pecuária e, consequentemente, pela mobilização de água, empresarialização do sector agrícola e agro-indústria.

Para Carla Carvalho, quem não investe na mobilização de água, na promoção da agricultura e da pecuária em Santiago Norte, deve ao menos dizer qual o seu programa para a região.

“O PAICV da nossa região está apreensivo e junta a sua voz aos moradores desses concelhos. É um descaso e uma total falta de consideração para com a população local. A gestão da água pela empresa “Águas de Santiago” tem sido uma afronta para as famílias. O abastecimento de água é bastante deficiente e o custo é exorbitante”, adverte.

A jovem política considera que o Governo do MpD está sempre distante do povo e que as Câmaras Municipais têm assumido uma posição de “cumplicidade indigna” para quem se elegeu por voto popular.

Expostas estas inquietações, o PAICV da região norte de Santiago conta com um debate público e soluções para os demais problemas que afligem as comunidades que a constituem toda a região do interior da ilha maior de Cabo Verde.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau