ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

São Domingos de Santiago: Mulheres debatem sobre eliminação da violência contra as mulheres e as meninas rurais 07 Dezembro 2017

No âmbito da comemoração do Dia internacional da Eliminação da Violência contra as Mulheres, um grupo de mulheres do Concelho de São Domingos, em parceria com o ICIEg e ONU-Mulheres, promove um debate público sobre esta problemática, que tem afectada milhares de mulheres e meninas rurais do arquipélago. O acto de abertura, que será presidido pela presidente do ICIEG, Rosana Almeida, acontece no auditório Fulgêncio Tavares e reúne dezenas de mulheres de várias localidades daquele município.

São Domingos de Santiago: Mulheres debatem sobre eliminação da violência contra as mulheres e as meninas rurais

Esta iniciativa, segundo um comunicado, enquadra-se no programa da comemoração do Dia Internacional da Eliminação da Violência Contra as Mulheres e Meninas. Tem por objectivo promover espaços permanentes que possibilitem um maior esclarecimento e sensibilização crescente para este assunto, por parte de todos os cidadãos, em geral, e o empoderamento das mulheres e meninas vítimas de VBG, com destaque para as rurais e as portadoras de necessidades especiais.

Para uma das promotoras do evento e deputada nacional, Nilda Fernandes, essa problemática, muitas vezes é esquecida e outras vezes colocada em segundo plano. ”Entendemos que o Parlamento, enquanto centro do poder político da Nação, deve implementar políticas públicas que possam prevenir e actuar de forma eficaz na eliminação de todas as formas de discriminação contra a mulher – física, sexual e psicológica que, historicamente, tem vitimado as mulheres”, recomenda

Diante dessa realidade, o Sistema das Nações Unidas no arquipélago tem promovido a campanha “16 dias de activismo” que teve início desde 25 de Novembro e termina a 10 deste mês. Tudo com o objectivo de alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres que se registam em Cabo Verde.

“A violência contra as mulheres está ainda muito presente nas nossas sociedades, apesar de todos os progressos legislativos e políticos em matéria de prevenção e combate à violência e de promoção da igualdade entre mulheres e homens”, aponta uma fonte da ONU-Mulheres.

De ressaltar que as Nações Unidas (ONU) consideraram oficialmente o dia 25 de Novembro como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, no ano de 1999. Desde então, este dia é celebrado por todo o Mundo. “Esta data foi criada para homenagear a Tereza, Mirabal - Patrícia e Minerva, que foram presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana – Rafael Trujillo”.

Dados de 2015 da Organização das Nações Unidas apontam que 35% das mulheres em todo o mundo tenham sido alvo de violência doméstica ou sexual em algum momento das suas vidas.

Já sobre a União Europeia é avançada uma estatística, de 2014, que quantifica em 43% de mulheres sofreram alguma forma de violência psicológica por parte de um parceiro íntimo. “É fundamental que, tanto o Estado como o movimento de mulheres desenvolvam esforços para mensurar os efeitos das discriminações e da violência contra as mulheres, no sentido de elaborar e implementar políticas educacionais que possam dar respostas mais eficazes a esse fenómeno, refere a fonte que vimos citando.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau