POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

São Filipe: GPAIS propõe uma solução intermunicipal para a gestão de resíduos sólidos 08 Dezembro 2017

A Comissão Permanente do Grupo Independente por Amor Incondicional a São Filipe (GPAIS) convocou a imprensa para exigir publicamente que a Câmara de São Filipe se equacione uma solução intermunicipal para a gestão de resíduos sólidos, sobretudo com a lixeira municipal. Conforme diz o seu líder Luís Pires “a Câmara está a nadar em dinheiro e deve rever o Esquema Regional do Ordenamento do Território e equacione uma solução amiga do ambiente e não estes vários cutelos de amontoados de lixo, cuja remoção, a acontecer um dia, vai custar à Câmara muito mais do que qualquer outro grande investimento”.

São Filipe: GPAIS propõe uma solução intermunicipal para a gestão de resíduos sólidos

O Grupo Independente por Amor Incondicional a São Filipe (GPAIS) convocou a imprensa, nesta quinta-feira, na lixeira municipal de Cutelo de Açúcar, ao lado do Hospital Regional. “Foi aqui exactamente no local onde o actual Presidente da Câmara de São Filipe, enquanto candidato, apresentou, num dos seus últimos tempos de antena, o compromisso da desactivação da lixeira, em 3 meses”, lembrou o líder do GPAIS e ex-Edil, Luís Pires.

“Como já vamos em 16 meses e porque esta nova Câmara está a receber do estado de Cabo Verde 40 mil contos por ano, só para o ambiente, além da taxa de turismo, dinheiro que nós não recebíamos, apelamos à urgente desativação da lixeira, à compra de mais camiões de lixo e à limpeza de todo o município (cidade e interior) e não apenas as ruas da frente, como aconteceu por altura das festas de São Filipe, só para o inglês ver”, questiona. Perante a estas situações o GPAIS, propõe a Câmara medidas urgentes para resolver o problema.

Crise de areia e mau ano agrícola

Do local onde se encontrava para a conferencia de imprensa, Luís Pires aproveitou para alertar ao Presidente da Câmara, Jorge Nogueira, de que a metade da população do município está a sofrer com o mau ano agrícola e a outra metade está a ser barbaramente castigada pela própria Câmara - há 16 meses que estão sem areia.

“Temos também agricultores e criadores com os olhos ainda para o céu, e, por outro, temos camionistas, ajudantes, mestres de obra, pedreiros, serventes, electricistas, canalizadores, pintores, carpinteiros, comerciantes e demais trabalhadores, de braços cruzados, enquanto a Câmara continua a dormir”, disse.

Segundo a mesma fonte, “o plano de emergência municipal, inicialmente orçado em 80 mil contos, passou para 70 e agora a Câmara fala em receber 39 mil contos. Se antes dissemos que estes valores não davam para meia missa, agora o povo está mesmo é com o credo na boca. Em relação à areia, já ninguém acredita nas informações da Câmara”.

Para o autarca, a crise de areia é a outra preocupação dos sanfilipenses. “Há 16 meses que se espera pela resolução da questão da areia, numa próxima segunda-feira. Todas as semanas é a mesma ladainha. Nós defendemos alternativas ambientalmente sustentáveis, mas que venham já e o mais urgente possível porque o povo já não pode esperar”, exige LP.

Referindo-se ainda à crise de areia, o líder do Grupo Independente Por Amor Incondicional a São Filipe (GIPAIS), vai avisando “se a Câmara continuar a dormir, o povo vai ter que continuar a exigir.” Para além de comissão, mais do que duas dezenas de pessoas marcaram presença na CI, reivindicando uma alternativa para a crise de areia.

O ex-presidente da Câmara Municipal de S.Filipe do Fogo informa que o GIPAIS continua com os braços estendidos para ajudar os munícipes. “Por amor incondicional a São Filipe, estamos ao serviço do desenvolvimento, estaremos ao lado do povo e totalmente disponíveis para, junto do povo e do poder instituído, encontrarmos os melhores caminhos. Com o povo sempre… Juntos ontem, juntos hoje. Estaremos sempre juntos, sempre que estiverem em causa os supremos interesses do desenvolvimento”, conclui.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau