CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Seca no Porto Novo: Morte de animais por escassez de pasto leva criadores a pedirem plano de salvamento do gado 27 Setembro 2017

A escassez da chuva está já a provocar vítimas. Os criadores de gado no Planalto Norte do Porto Novo, Santo Antão, pediram, hoje,26, ao Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) para accionar um plano de salvamento do gado nesta zona, onde animais estão a morrer por carência de pasto.

Seca no Porto Novo: Morte de animais por escassez de pasto leva criadores a pedirem plano de salvamento do gado

Segundo a Inforpress, o apelo dos criadores de gado surge depois de se ter, nos últimos dias, registado casos de animais mortos nesse planalto, por carência de pasto, defendendo a necessidade do Governo “pensar” num plano de salvamento do efectivo pecuário no Porto Novo, onde já paira espectro de mais um ano seca.

Alguns criadores, abordados pela Inforpress, dizem enfrentar dificuldades para adquirir ração e, por isso, gostariam que o MAA começasse a apoiar a classe com ração, por forma a poder salvar os seus animais, numa altura em que já não há pasto nos campos de pastagem.

Um técnico do MAA que trabalha na assistência técnica aos criadores do Planalto Norte confirmou à Inforpress o facto de ter havido já mortes de cabras nessa zona, adiantado que se tratou de animais que já apresentavam um estado nutricional preocupante.

Esse técnico explicou que a chuva que ocorreu em Agosto no Planalto Norte não contribuiu para o ressurgimento das espécies forrageiras no Planalto Norte, onde”saiu algum pasto”, apenas em terrenos agrícolas.

Segundo a mesma fonte, também, na zona Sul do concelho, o pasto para o gado começa a escassear-se para a preocupação dos criadores de gado dessa localidade que se dizem, porém, esperançados em que caiam novas precipitações, no concelho.

O presidente da Associação dos Criadores de gado do Porto Novo, Romeu Rodrigues, admitiu a possibilidade de, nos próximos tempos, haver problema de pasto na zona baixa do concelho, mais precisamente nos arredores da cidade do Porto Novo.

“Se chover ainda em Setembro, a situação pode melhorar mas, caso contrário, vamos precisar de um plano de salvamento do gado”, alertou este responsável.

Nos princípios de Setembro, a equipa local de avaliação do ano agrícola no Porto Novo concluiu que o gado neste concelho apresentava “bom aspecto nutritivo”, informando que as chuvas de Agosto deveriam contribuir para o reforço da produção do pasto, o que, segundo os pastores, acabou por não acontecer.

Diz a Inforpress que os criadores de gado alertam que, nesta altura, a situação é “preocupante e exige uma intervenção do MAA, numa altura em que Porto Novo corre “sérios riscos de enfrentar uma situação social difícil” decorrente de mais um mau ano agrícola.

O efectivo pecuário no Porto Novo estima-se em 14 mil cabeças de gado, na sua grande maioria caprino, indica a fonte que vimos citando.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau