INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Singapura: Mais uma colisão de contratorpedeiro da 7ª Frota na zona de tensão, vitimados 15 ‘marines’ 22 Agosto 2017

Dez desaparecidos e cinco feridos são as vítimas, contadas até agora, da colisão entre um petroleiro filipino e o “destroyer John S. McCain”, da 17ª Frota americana, às primeiras horas da madrugada desta segunda-feira 21 (final da noite de domingo em Cabo Verde) perto do porto de Singapura. Dois meses, dois acidentes graves envolvendo os ’marines’ estacionada na zona de tensão EUA-Coreia do Norte.

O acidente entre o “destroyer John S. McCain” e o navio mercante filipino, mais de três vezes maior, teve lugar no Estreito de Malaca, nas proximidades do porto de Singapura. Este micro-Estado asiático é uma das grandes potências marítimas mundiais.
Segundo o Washington Post, várias embarcações e helicópteros dos Estados Unidos e de Singapura estão envolvidos nas buscas dos dez tripulantes da Marinha americana desaparecidos, após a colisão sofrida no contratorpedeiro nas primeiras horas desta segunda-feira (fim da noite de domingo em Cabo Verde).

Quatro acidentes este ano com a mesma frota americana sediada no Japão

Segundo o Washington Post, é o quarto acidente grave a envolver este ano um navio da 7ª Frota dos Estados Unidos, sediada em Yokosuka e formada por 80 submarinos e navios.

O primeiro foi a 31 de janeiro o encalhe do ‘USS Antietam’ na Baía de Tóquio. Em 9 de maio, o ‘USS Lake Champlain’ colidiu com um pesqueiro sul-coreano, na costa leste da Península da Coreia. O terceiro, mais grave, ocorreu em 17 de junho.

Há dois meses, sete marinheiros morreram na colisão entre o contratorpedeiro ’USS Fitzgerald’(foto, após o acidente) e um cargueiro filipino ao largo do Japão.

A investigação, que apontou falhas graves cometidas pelos membros da tripulação levaram à morte dos sete marinheiros enquanto dormiam, determinou a punição de doze membros do ‘USS Fitzgerald’.

O trio de responsáveis máximos pelo navio, o comandante Bryce Benson, o vice-comandante e o imediato, recebeu a punição mais gravosa: foram castigados com “perda de vínculo por justa causa”, informou a Marinha dos Estados Unidos esta sexta-feira, 18.

Fonte: Washington Post. Foto: ’USS Fitzgerald’.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau