ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Situação da CV Telecom: Oi do Brasil presta informações ao Governo 19 Novembro 2014

A ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima, Sara Lopes, recebe esta quarta-feira, 19, na cidade da Praia, uma delegação da operadora brasileira de telecomunicações Oi, que vem prestar esclarecimentos ao Governo sobre a situação da Cabo Verde Telecom, agora que assumiu a combinação de negócios com a Portugal Telecom - empresa lusa que detém 40 por cento das acções da sua congénere cabo-verdiana.

Situação da CV Telecom: Oi do Brasil presta informações ao Governo

Esta é uma visita que deveria ter acontecido antes da polémica que ocupou a imprensa nos últimos dias e colocou a PT em saldo no mercado português. “Esta missão da Oi devia acontecer antes, mas penso que foram atropelados pelos acontecimentos. É preciso dizer que a 16 de Setembro, antes do eclodir da crise com a empresa portuguesa, o Governo foi informado da intenção da Oi, então dirigida por Zeinal Bava, de alienar as acções da PT em África, incluindo o bloco que detém na Cabo Verde Telecom”, explicou ao asemanaonline fonte conhecedora do processo.

Sara Lopes confirma esta missão da Oi, que diz ser bem-vinda, tendo em conta que este processo é complexo e há muita especulação no ar. “Neste momento ninguém sabe quem representa a Portugal Telecom. É um processo confuso. Vamos ouvir as explicações da Oi e depois posicionar. O que posso dizer é que se, de facto, as acções da CV Telecom foram vendidas houve desvio, quebra do acordo. A PT não podia fazer qualquer negócio envolvendo a nossa maior empresa de telecomunicações sem uma autorização prévia do Governo de Cabo Verde”, revela a Ministra.

A Oi é uma importante empresa brasileira de telecomunicações, mas não está nem entre as primeiras nem entre as segundas. Com sede no Rio de Janeiro, a operadora oferece transmissão de voz local e de longa distância, telefonia móvel, Internet, entre outros. Opera em todo o Brasil e tem uma carteira de 62 milhões de clientes. A fusão com a PT levou esta operadora para Portugal. Neste momento, a Oi assume que as as duas empresas estão juntas para superar os desafios.

Numa carta enviada aos colaboradores em Outubro, assinada pelo presidente interino da Oi, Bayard Gontijo, e pelo presidente executivo da PT Portugal, Armando Almeida, os dois executivos salientam que a missiva visa "reforçar o comprometimento da gestão da Oi e da PT Portugal na superação dos desafios" que estão colocados.

"Eu, como presidente da Oi, e Armando Almeida, nosso presidente da PT Portugal, estamos juntos com toda a equipa da Oi e da PT Portugal nesta jornada", refere, adiantando que "a PT Portugal tem ajudado a Oi no desenvolvimento tecnológico e de processos, assim como a Oi pôde partilhar ’expertises mercadológicas’ [especificidades de mercado] com a companhia", lê-se na missão, que foi divulgado pela agência Lusa.

MpD quer explicações

O Grupo Parlamentar do MpD solicitou ao Presidente da Comissão Especializada de Finanças e Orçamento da Assembleia Nacional, uma audição ao Governo sobre a situação da Empresa CVTelecom. Os deputados do maior partido da oposição socorrem-se do Regimento do Parlamento para pedir explicações ao executivo sobre o paradeiro das acções que a PT detinha na operadora nacional das telecomunicações e que, segundo o acordo de concessão conduzido pelo MpD (poder na altura), eram não só unas e indivisíveis como também intransmissíveis.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau