MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

“Tenho medo, claro, mas não tenho outra escolha”, diz doente terminal candidato a primeiro ’transplante de cabeça’ 26 Novembro 2017

O cidadão russo Valery Spiridov sofre de uma distrofia muscular que lhe tem vindo a consumir o corpo há anos. Aos trinta anos, aceitou o desafio que lhe fez o neurocirurgião italiano Sergio Canavero de ser o primeiro paciente dum ’transplante de cabeça’, que irá dar-lhe um novo corpo e para isso terá de lhe ser seccionada a cabeça.

“Tenho medo, claro, mas não tenho outra escolha”, diz doente terminal candidato a primeiro ’transplante de cabeça’

“Tenho medo, claro, mas não tenho outra escolha”, diz Valery Spiridov, a quem uma distrofia muscular retirou os movimentos. Este engenheiro informático que habita na cidade russa de Vladimir, a cerca de 200 quilómetros de Moscovo, está na fase terminal da doença que o consumiu. Daí ser candidato ao primeiro ato médico, controverso, em que um paciente terá a cabeça a ser transplantada no corpo de um doador.

Desde abril de 2015 que a operação, marcada para o Natal de 2017, está a ser preparada por uma equipa comandada por dois neurocirurgiões, o referido Canavero e o chinês Ren Xiaoping. Prevê-se que a cirurgia para transplante e religação das duas partes do corpo irá durar mais de vinte e quatro horas e envolver largas dezenas de profissionais.

Entretanto, o paciente irá ser colocado em coma induzido e o cérebro estará em criopreservação. Os procedimentos da operação pioneira vão incluir o seccionamento de milhões de nervos, tecidos e vasos sanguíneos na cabeça do paciente e no corpo do doador. Seguir-se-á a religação desse complexo sistema neurológico.

Embora muitas das técnicas a serem utilizadas tenham sido testadas desde o Antigo Egipto, como a criopreservação (conservação pelo frio), esta será a primeira vez que irá ser realizada numa pessoa viva.

Operação orçada em 13 milhões de dólares

A cirurgia, além de envolver um montante tão elevado (mais de um milhão de contos), tem incidências éticas muito sérias. Desde o primeiro anúncio, há cerca de três anos, que o médico italiano tem procurado desmontar as objeções, tanto técnicas como a nível ético.

Afinal, é crucial para esse projeto que Canavero consiga convencer os patrocinadores nas campanhas de angariação de fundos que há alguns anos tem vindo a realizar, sobretudo nos Estados Unidos.

Consta, embora não tenha sido confirmado, que Canavero está a contar com patrocinadores como Mark Zuckenberg, o boss do Facebook.

www.bbc.co.uk/newsbeat/article/37420905/the-surgeon-who-wants-to-perform-a-head-transplant-by-2017; https://www.theguardian.com/science/brain-flapping/2017/nov/17/no-there-hasnt-been-a-human-head-transplant-and-may-never-be; ttp://metro.co.uk/2015/04/08/this-man-could-be-the-worlds-first-head-transplant-patient-5140588/

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau