ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Tudo incluído” alvo de fraude: Agências britânicas ensinam turistas a apresentar queixas falsas 01 Julho 2017

Portugal, Espanha, Grécia e Turquia têm sido os alvos preferidos do esquema fraudulento montado por agências do Reino Unido, que incita a falsas intoxicações alimentares e pedidos de reembolso. A prática já lesou hotéis em 60 milhões de euros.

“Não temos números exactos. Em geral, desde há três anos, este tipo de fraude aumentou 500%, sobretudo em Espanha, mas em Portugal também”, explicou à TVI24, Sean Tipton, da ABTA, a Associação de Agências de Viagem e Operadores Turísticos do Reino Unido.

A Espanha é, no que toca ao esquema fraudulento, um destino muito mais afetado que Portugal, constata um estudo do jornal Económico. O reino de Espanha é um destino muito procurado pelos ingleses e pratica extensamente o sistema hoteleiro "All Inclusive".

Em Portugal, embora o Algarve e a Madeira sejam os destinos turísticos mais visitados por britânicos, são poucos os grupos hoteleiros que praticam o "Tudo incluído". Por exemplo, em entrevista ao Económico, fonte oficial do grupo Pestana — que recebe dezenas de milhares de ingleses nas suas várias unidades no continente e ilhas — avançou que teve “cerca de 20 queixas” no ano passado.

Mesmo ‘quem não deve ... teme’ e prefere acordos extrajudiciais


Os prevaricadores saem impunes, porque advogados das operadoras turísticas inglesas criam uma estrutura de chantagem tal que empurra hotéis e afins para acordos extrajudiciais, por forma a evitar julgamentos, depois de feitas as reclamações.

Em todo o caso, estes crimes já estão a ser observados pelas autoridades britânicas.
O Algarve e a Madeira são os destinos turísticos em Portugal mais visitados por britânicos, contudo são poucos os grupos hoteleiros que praticam a modalidade de tudo incluído, pelo que o alcance da fraude não é tão grave em Portugal como no país vizinho.

Numa entrevista à estação televisiva portuguesa TVI24, fonte oficial do grupo Pestana — que integra o ’Trópico’ na cidade da Praia — avançou que em Portugal teve "cerca de 20 queixas" no final do ano passado. Dado que essas queixas estão relacionadas com estadias em 2014, " e que, quer durante as estadias, quer posteriormente, nunca nada reportaram, nem ao agente de viagens, nem ao hotel", o grupo Pestana declina quaisquer responsabilidades indicando que agora seguem as vias normais.
A entidade diz estar com atenção redobrada para eventuais acontecimentos e prevê que até final deste ano haverá alterações na legislação. Uma dessas alterações terá de passar por encurtar o prazo da reclamação. Para assim pôr um stop à situação em que queixas são apresentadas até três anos depois da alegada doença gástrica — como permite a lei britânica.


“Minoria de delinquentes ingleses mancha imagem dos turistas britânicos”, lamentam operadores

A associação de viagens britânica (ABTA) salientou, na referida entrevista à TVI, o facto de que se trata de uma minoria, formada por turistas e advogados inescrupulosos que se têm aproveitado de falhas na lei. Mas esses que estão a "manchar a imagem dos turistas britânicos" serão devidamente enquadrados com a alteração das leis. O trabalho conjunto entre entidades dos países envolvidos, irá resolver o problema e os turistas ingleses vão passar a ter melhor imagem, espera a ABTA.

Fontes referidas. Foto: Em Santa Maria a ’Avenida dos Hotéis’, inaugurada em Setembro de 2012, marcou uma viragem no modelo "All inclusive". A sociedade salense passou a ver os turistas nas ruas a conviver com o povo, a passear, a fazer ginástica matinal e vespertina, a consumir produtos genuinamente cabo-verdianos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau