SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

UNTC-CS elenca lutas para 2015 15 Janeiro 2015

A União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS) espera que a reunião do Conselho de Concertação Social aconteça ainda este mês, conforme acordado. Os principais pontos deste encontro serão a criação de um subsídio desemprego e a revisão do Código Laboral. Para 2015 a UNTCS-CS antevê um ano de luta para exigir a reposição do poder de compra, as prestações do INPS, a devolução do IUR e a implementação do PCCS para os quadros privativos.

UNTC-CS elenca lutas para 2015

O Secretário Geral da UNTC-CS afirma que vai lutar pela criar o subsídio de desemprego como uma medida importante para os trabalhadores. Mas não vai aceitar que o assunto seja debatido enquanto moeda de troca. “Estamos à espera que o Governo convoque o Conselho de Concertação Social. Há dois pontos para serem discutidos: a revisão do Código Laboral e a criação do subsídio de desemprego”, disse aos microfones da RCV.

Júlio Ascenção Silva realça que a UNTC-CS sempre defendeu que o subsídio de desemprego não pode ser encarado como moeda de troca. Neste sentido, a confederação sindical está interessada em discutir o assunto enquanto medida importante para os trabalhadores.

Quanto à revisão do Código Laboral, a UNTC-CS é contra a proposta formulada pelo executivo. Júlio Ascensão Silva defende que, para haver algum entendimento, será preciso haver cedência de ambas as partes. “É uma proposta radical e, portanto, terá de haver flexibilidade das partes. Estamos disponíveis para, na base do diálogo, negociação, equilíbrio e justiça, conseguir entendimentos com Governo e patronato”, realça.

A devolução do Imposto Único sobre Rendimento, a reposição do poder de compra e a suspensão das prestações aos utentes do Instituto Nacional da Previdência Social (INPS) são apontadas pelo Secretário-geral como as principais lutas da UNTC-CS para 2015: "Temos pendentes a Revisão do Código Laboral, o subsídio de desemprego e a implementação do Plano de Cargos Carreiras e Salários para os quadros privativos".

Quanto à suspensão das prestações do INPS, Júlio Silva entende que é urgente encontrar uma solução definitiva para o assunto. “Temos ainda a morosidade da justiça laboral. Há necessidade de reforçar o juizo de trabalho e criar dependências em São Vicente e no Sal, sob pena de termos processos em tribunais que se arrastam por largos anos. Iremos também bater pela reposição do poder de compra dos trabalhadores”.

C/RCV

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau